FolhaPress

Boselli diz que errou ao escolher jogar no Corinthians

Atacante se decepcionou com estilo de jogo da equipe

Atacante argentino Mauro Boselli durante passagem pelo Corinthians (Foto: Divulgação)
Atacante argentino Mauro Boselli durante passagem pelo Corinthians (Foto: Divulgação)

Contratado pelo Corinthians no início da temporada 2019 com status de solução para o ataque, o argentino Mauro Boselli revelou ter se arrependido ao escolher o clube do Parque São Jorge como seu destino naquele ano. O centroavante explicou que seu estilo de jogo não casava com o da equipe e também confessou que o Alvinegro lhe deve valores altíssimos.

‘Me foquei muito no que era o Corinthians como instituição. A qualquer jogador brasileiro que perguntar em qual equipe quer jogar, vai responder Corinthians ou Flamengo. Eu senti isso na hora de tomar a decisão e, talvez, me equivoquei um pouco. Nesse momento, não olhei que forma de jogar tinha a equipe.

Ou que estilo combinava melhor com meu futebol. Errei na hora de escolher o clube. Se você me perguntar hoje, eu tomaria a mesma decisão, porque o Corinthians é magnífico. Não somente em relação à estrutura, que é espetacular, mas também à torcida e tudo que move o Corinthians. Meu erro foi na escolha. Eu não me encaixava no estilo de jogo do time. Isso dificultou as coisas”, explicou o argentino em entrevista ao portal ’90 min’.

Dispensado pela diretoria do Timão ao fim de seu contrato, em dezembro do ano passado, o centroavante recebia o teto salarial do elenco naquela época. Em seus dois anos no clube paulista, Boselli conviveu com atrasos de salários e deixou o Alvinegro ciente de que tem uma dívida a receber: “O Corinthians me deve um montão de dinheiro”, sentenciou o jogador sem entrar em maiores detalhes.

Durante sua passagem pela equipe do Parque São Jorge, Mauro Boselli atuou em 72 partidas, tendo feito 17 gols. Os números são baixos para um centroavante, mas ajudam a explicar a crítica do argentino. Segundo o atleta, seu melhor momento foi no início da temporada 2019 sob o comando de Tiago Nunes ao tentar montar um time mais ofensivo.

“No meu segundo ano no Corinthians, mudou o treinador. Chegou um técnico que me ajudava muito mais no que eu podia fazer como jogador de futebol, como centroavante. Comecei o ano muito bem. Antes da pandemia, a gente tinha jogado 11 partidas, eu tinha marcado seis gols e dado três assistências. Uma arrancada incrível”.

No segundo semestre daquela temporada, já sob o comando de Vagner Mancini, Boselli foi pouco utilizado e acabou ficando de fora dos planos do Corinthians para 2021. A saída do jogador também possui relação com a postura da nova diretoria em cortar gastos em todos os setores do clube para equilibrar as finanças do Timão.

Mesmo ciente de que estava com os dias contados no CT Joaquim Grava, Boselli também revelou chateação pela forma como foi sua reunião com o presidente Duilio Monteiro Alves foi exposta no documentário exibido pelo Sportv sobre os bastidores do clube.

“Me doeu depois. Me dá um pouco de tristeza pela forma como expuseram na televisão. Mas é parte do que é o Corinthians e do que precisam vender para fora do clube. Realmente, não dei muita bola pra isso. Preferia que [a reunião] não tivesse se tornado pública. Não há por que saírem essas coisas. Mas dou a importância que merece. A decisão já estava tomada há muito tempo”, afirmou o jogador que hoje defende as cores do Cerro Porteño, do Paraguai.