Serra das Areias

Bope prende casal que matou mulher após fazer orgia em Aparecida de Goiânia

Para os policiais, suspeitos afirmaram que cometeram o crime depois que vítima contou ter Aids




Após troca de informações com policiais da 15ª CIPM, militares do Batalhão de Operações Especiais (Bope) prenderam na noite de ontem (04/07) em uma casa no Jardim Tiradentes, em Aparecida de Goiânia, um casal suspeito de matar uma mulher na Serra das Areias. Quando foram abordados, Leverson Ribeiro Luiz, de 42 anos e a esposa dele, Edilanária Alves Ribeiro, 40, confessaram o assassinato e afirmaram que esfaquearam a vítima após ela contar a eles, depois de uma noite de sexo, que era portadora do vírus HIV.

Denunciado de forma anônima, o casal, segundo a PM, contou que ingeria bebidas alcoólicas em um bar no Jardim Tiradentes na noite do último domingo (03/07) quando fizeram amizade com Cirlei da Silva, de 40 anos. Do bar, os três seguiram a pé para uma distribuidora de bebidas no mesmo setor, e de lá foram para a casa de Leverson e Edilanária, onde fizeram sexo durante toda a noite.

Ao final da orgia, ainda segundo teria relatado o casal aos policiais, Cirlei contou ter Aids, ocasião em que foi esfaqueada no pescoço seis vezes por Edilanária. Leverson, então, enrolou a vítima em um cobertor, pegou um carro emprestado com um primo e levou o corpo da vítima até uma mata na Serra das Areias, onde o deixou embrulhado.

“Isso foi o que eles nos relataram, mas resta saber se o sexo entre eles foi consensual, mas isso agora ficará a cargo da investigação da Polícia Civil”, relatou o tenente do Bope, Márcio Nogueira.

No final da noite de ontem, os militares do Bope, com a ajuda dos dois suspeitos, encontraram o corpo de Cirlei da Silva em uma mata fechada na Serra das Areias. Leverson Ribeiro e Edilanária Alves foram encaminhados para o 4º Distrito Policial de Aparecida de Goiânia onde devem autuados ainda em flagrante.