Solidariedade

Boogarins realiza oficina de produção musical com adolescentes do Centro de Internação Provisória (CIP)

No local, nove adolescentes morreram queimados após um incêndio em um dos alojamentos no 25 de maio de 2018


Amanda Sales
Do Mais Goiás | Em: 14/07/2018 às 09:00:00

Membros da banda se comoveram com a tragédia do CIP. (Foto: Divulgação)
Membros da banda se comoveram com a tragédia do CIP. (Foto: Divulgação)

A banda goiana de rock Boogarins vai realizar na próxima segunda-feira (16) e terça-feira (17) uma oficina de produção musical com os adolescentes internados no Centro de Internação Provisória (CIP) de Goiânia. No local, nove menores de idade morreram queimados após um incêndio em um dos alojamentos no 25 de maio de 2018.

A tragédia chamou a atenção de membros da banda, que tiveram a iniciativa de realizar a oficina para os jovens que continuam internados no CIP. O evento vai ser realizado com a participação de fãs, que utilizando as plataformas digitais disponíveis, aprendem a compor músicas a partir de telefones celulares, por exemplo.

Para Benke Ferraz, guitarrista da banda, a música pode proporcionar mudanças e que a ação com os jovens pode incentivar o exercício de criatividade e a pártica de ressocialização. O músico acredita também que a atividade pode mostrar para os internos uma nova perspectiva de vida.

Relembre o caso

O incêndio no CIP aconteceu por volta das 11h30, da última sexta-feira (25). A informação obtida pelo Mais Goiás de fonte que não quer ter o nome revelado é de que o fogo teria sido iniciado dentro de uma cela, em um princípio de confronto entre internos. Um dos adolescentes incendiado um colchão e as chamas de espalharam pelo local.

O Presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB, Gilles Gomes, esteve nas instalações e afirma que o local é inadequado para o serviço socioeducativo. Segundo ele, a Ordem entrou com Ação Civil Pública em 2013 para que o prédio recebesse atenção do poder público.

Gomes ressalta que foi criado um comitê de crises com participação da defensoria publica, OAB e entidades do estado para agilizar apurações e a comunicação com os familiares, que também estão sem informação sobre os internos. “Esse CIP não deveria estar aqui no batalhão. A atribuição da PM é outra. Isso faz com que os acessos dos internos a saúde, educação e outros fatores que permitam a ressocialização e que estão estabelecidos no ECA, não estão sendo cumpridos”.

O Governo de Goiás, por meio da Secretaria Cidadã, informou que as famílias dos adolescentes estão recebendo a assistência necessária após a tragédia. Além disso, a pasta afirmou ainda que as motivações do incêndio estão sendo apuradas.

Serviço: Oficina de Produção Musical com a banda de rock Boogarins

Dias: 16 e 17 de julho

Local: Centro de Internação Provisória (CIP) – 7° Batalhão/PM

Horário: das 14 às 19 horas