Do Mais Goiás

Bombeiros resgatam tamanduá-bandeira com patas queimadas em Rianápolis

Animal, provavelmente, é um macho adulto, que pesa em entre 50 e 60 quilos

Bombeiros resgatam tamanduá-bandeira com patas queimadas em fábrica de Rianápolis
Bombeiros resgatam tamanduá-bandeira com patas queimadas em fábrica de Rianápolis (Foto: Divulgação - Bombeiros)

O Corpo de Bombeiros resgatou um tamanduá-bandeira em uma fábrica de cerâmica em Rianápolis, cidade situada no centro do estado de Goiás, na tarde deste domingo (12). Segundo os militares, o animal estava com as duas patas dianteiras queimadas.

O resgate aconteceu por volta das 15h, depois que um funcionário da fábrica encontrou o tamanduá. Segundo a equipe dos bombeiros, acredita-se que o animal tenha fugido de alguma queimada próxima e, por isso, estava na região urbana da cidade.

Ao Mais Goiás o subtenente Wellington Rodrigues disse que o animal, provavelmente, é um macho adulto, que pesa em entre 50 e 60 quilos. Segundo Wellington, as queimaduras não eram tão graves, pois não o impediram de tentar caminhar e lutar contra o resgate.

“Ele deu um trabalhinho para capturar, porque ficam agitados por conta de toda movimentação, mas não é um bicho agressivo não. Depois que capturamos é que vimos que as patas estavam queimadas. Ele era tão forte que arrebentou a gaiola e saiu, até nos assustamos! Mas, deixamos ele solto no nosso quartel e ele está bem, até comeu algumas formigas”, detalhou o subtenente.

Caso de tamanduá-bandeira com patas queimadas ainda deverá ser avaliado

De acordo com o militar, o procedimento padrão é que um veterinário avalie o animal e, caso esteja tudo bem, ele volte a ser solto na natureza, em uma mata próxima da cidade, ou mesmo, de onde acredita-se que o bicho tenha saído.

Bombeiros resgatam tamanduá-bandeira com patas queimadas em fábrica de Rianápolis

Animal, provavelmente, é um macho adulto, que pesa em entre 50 e 60 quilos (Foto: Divulgação – Bombeiros)

No caso deste tamanduá, os bombeiros contaram com o apoio da Secretaria Municipal do Meio ambiente de Rianápolis. O órgão irá avaliar se o animal poderá ser solto de volta na mata de onde supostamente saiu, ou se precisará de tratamento no Centro de tratamento de animais silvestres (CETAS), em Goiânia.

A reportagem procurou a Secretaria, mas, até o momento da publicação da reportagem, não obteve retorno. Ainda segundo os bombeiros, a orientação à população é que caso encontre qualquer animal silvestre, que acione a corporação.

Tamanduá bandeira é um animal ameaçado de extinção

De acordo com a ONG WWF-Brasil, o tamanduá-bandeira está adaptado para viver em ambientes variados e pode caçar durante o dia ou a noite, dependendo da temperatura e das chuvas.

Segundo o órgão, o animal era encontrado em todos os estados brasileiros, mas, atualmente, está em risco de extinção em todas as regiões do país e já foi extinto no Rio de Janeiro e no Espírito Santo.

Bombeiros resgatam tamanduá-bandeira com patas queimadas em fábrica de Rianápolis

Tamanduá bandeira é um animal ameaçado de extinção (Foto: Divulgação – Bombeiros)

“A degradação e a redução dos habitats são apontadas como as principais causas da perda populacional da espécie, mas a caça, o atropelamento em estradas e os incêndios florestais também contribuem para colocar o tamanduá-bandeira na lista de espécies ameaçadas de extinção”, informou.

*Larissa Feitosa compõe programa de estágio do Mais Goiás sob supervisão de Hugo Oliveira.