Violência contra mulher

Boletim mapeia casos de violência doméstica em Goiânia

Mapeado pela Secretaria da Saúde, o documento vai contribuir para fortalecer as ações da Rede Integrada de Segurança Pública do Estado, que monitora a criminalidade em 15 bairros da capital.




//
//

De janeiro a 28 de agosto, o Boletim Epidemiológico de Violência Doméstica, Sexual e Outras Naturezas registrou 136 casos de agressões domésticas em Goiânia. Mapeado pela Secretaria da Saúde, o documento vai contribuir para fortalecer as ações da Rede Integrada de Segurança Pública do Estado, que monitora a criminalidade em 15 bairros da capital.

Os registros são provenientes de atendimentos efetuados em unidades de saúde com suspeita ou confirmação de terem sido vítimas de violência. Esses registros são efetivados no Sistema de Informação Nacional de Agravos (Sian) e permite à Vigilância Epidemiológica caracterizar o tipo de violência sofrida.

Os bairros com maior incidência de violência foram: Guanabara, com 26 notificações; Novo Mundo, com 21 e o Centro, com 21. Clique aqui e confira a pesquisa completa. Somente na última semana de agosto foram registradas sete notificações nos seguintes bairros: Centro (dois casos), Pedro Ludovico (dois), Jardim Curitiba (dois) e Jardim Primavera (um).

Por meio do boletim é possível caracterizar o tipo de violência mais comum, perfil das vítimas e agressores com dados como faixa etária, escolaridade, local e incidência dos acontecimentos, entre outros dados. Tais informações contribuem para nortear a tomada de decisão dos gestores da segurança pública, com vistas à implantação de ações, programas e políticas que busquem conter ou minimizar os problemas.