Telemania
Do Mais Goiás

James Gunn diz que Scorsese critica obras da Marvel para promover os seus filmes

Gunn é diretor de "Guardiões da Galáxia 1 e 2" e do recente "O Esquadrão Suicida"

(Foto: Reprodução/JON KOPALOFF/FILMMAGIC)

Os comentários de quase dois anos de Martin Scorsese, nos quais ele disse que os filmes da Marvel “não é cinema”, continuam a atormentar alguns fãs e cineastas.

O diretor do recente “O Esquadrão Suicida” e dos dois “Guardiões da Galáxia”, James Gunn, foi recentemente questionado sobre como defender os filmes de quadrinhos das críticas de Jodie Foster em 2018 e de Scorsese em 2019. Especificamente, o apresentador do podcast “Happy Sad Confused”, Josh Horowitz, perguntou se Gunn achava “um pouco cansativo ser o cara como … ‘Eu te amo, Marty, mas me ouve aqui?’ ”

“Eu só acho, você sabe … ele parece terrivelmente cínico – que ele, você sabe, ele continuaria se manifestando contra a Marvel e então essa é a única coisa que o faria ganhar divulgação por seu filme”, ​​Gunn respondeu. “Então, ele continuou se manifestando contra a Marvel para conseguir imprensa para seu filme. Ele está criando seu filme à sombra dos filmes da Marvel e usa isso para chamar a atenção para algo que não estava recebendo tanta atenção quanto ele gostaria.”

Gunn então elogiou rapidamente o estimado diretor, chamando Scorsese de “um dos maiores cineastas que já existiram”.

“Eu amo seus filmes. Posso assistir seus filmes sem problemas. E ele disse muitas coisas com as quais eu concordo”, disse Gunn sobre as críticas de Scorsese aos filmes de super-heróis em 2019, que após sua rejeição inicial do gênero na revista Empire, no qual ele os comparou a “parques temáticos”, e logo depois os chamou de “não é cinema, é outra coisa” no BFI London Film Festival, Scorsese esclareceu em um artigo de opinião do New York Times.

“Há muitas coisas que são verdadeiras sobre o que ele disse”, continuou Gunn. “Existem muitos filmes de espetáculo sem coração e sem alma por aí que não refletem o que deveria estar acontecendo. Quer dizer, não posso dizer quantas vezes conversei com diretores de cinema antes de eles irem entrar e fazer um grande filme e eu disse ‘Ei, estamos nisso juntos. Vamos fazer algo diferente com esses grandes filmes. Vamos fazer algo diferente de tudo o que veio antes deles.’ E então vê-los ir e apenas atender a cada capricho do estúdio …)

Gunn concluiu: “Então … muito do que ele disse foi bom. E também, ele não viu meu filme. Ele não sabe qual é o meu filme, então foi … foi irritante.”

O diretor esclareceu sua posição na quarta-feira no Twitter, mais uma vez elogiando o trabalho de Scorsese, mas reiterando que ele não apoiava sua posição em relação aos super-heróis.

“Eu amo e estudo seus filmes e continuarei a amar e estudar seus filmes”, escreveu Gunn. “Discordo dele apenas em um ponto: que filmes baseados em quadrinhos não são, por natureza, cinema, só isso.”