Telemania
Do Mais Goiás

Crítica: Call Me Kat (1ª temporada) – HBO Max

Não é perfeito, mas me divertiu

(Foto: Divulgação)

Sempre faço questão de ressaltar que comédia é algo muito relativo. Na realidade, qualquer gênero sobre qualquer tipo assunto é, mas em se tratando de comédia, os diferentes tipos de humor existem para agraciar os diferentes paladares. Em muitas ocasiões, filmes ou séries elogiados pelo crítica e que ganharam prêmios pelo mundo podem ter todas as qualidades ressaltadas, mas quando assisto, simplesmente, não me se conecta comigo. Tudo uma questão puramente pessoal e de identificação. Já por outro lado, às vezes, uma comédia pastelão idiota, e até clichê, consegue me divertir e me proporcionar um ótimo tempo de descanso e prazer. Diante disso, ressalto: não importa as qualidades técnicas ou narrativas de um projeto (seja qual for o gênero), ao fim de tudo, se não te divertiu não valeu a pena para você. Se sim, então a jornada foi válida e o resultado positivo.

Por que fiz esta longa introdução? Porque este seriado “Call Me Kat” se encaixa muito bem nesta exemplificação. Estrelado por Mayim Bialik – uma atriz que roubou a cena e me conquistou como a namorada do Sheldon, Amy Farrah Fowler, em “The Big Bang Theory” -, este seriado já disponível no HBO Max foi recebido com críticas negativas e audiência modesta, e quase foi cancelado. A renovação aconteceu por um fio e com baixas severas na equipe como a demissão da showrunner do projeto.

Particularmente, acho um pouco de exagero algumas críticas ao show. A série não é um primor de escrita, se repete em várias piadas e não possui aquela faísca inexplicável (ao menos ainda) capaz de tornar uma sitcom um hit de sucesso – algo que obras como o próprio “The Big Bang Theory” ou “Two and a Half Man” ou “Friends” possuem. Mas ainda assim, ao fim de tudo, acompanhar a energia envolvente de Bialik em cada episódio foi o suficiente para me conquistar e me proporcionar 20 minutos diários de um escape delicioso. Sua simpatia é tão forte que influencia todo o elenco, seja alguns atores sem muito talento para comédia, ou outros já cheios de carisma por conta própria, como o veterano Leslie Jordan.

“Call Me Kat” tem muito o que melhorar para uma segunda temporada, e espero que a mudança de showrunner seja para melhor. Mas, como bem disse no primeiro parágrafo, não interessa a crítica nem as qualidades técnicas ou narrativas, se no frigir dos ovos conseguiu te divertir então já valeu a pena. E confesso: quero voltar a encontrar Bialik e seus gatos mais uma vez.

Call Me Kat (Season 1)/EUA – 2021

Total de episódios: 13

Local para assistir: HBO MAX

Criado por: Darlene Hunt

Com: Mayim Bialik, Leslie Jordan, Cheyenne Jackson, Kyla Pratt, Swoosie Kurtz…

Call Me Kat - Série 2021 - AdoroCinema