Poder em Jogo
Tainá Borela
Do Mais Goiás

Republicanos pode ficar com Secretaria de Desenvolvimento Social

Com a saída de Lúcia Vânia da pasta e após crise com o PP, Caiado abriu negociações com outros partidos aliados

A saída da ex-senadora Lúcia Vânia da Secretaria de Desenvolvimento Social (SEDS) do governo de Ronaldo Caiado (DEM) pode abrir vaga para o partido Republicanos. A legenda, comandada pelo deputado federal João Campos, tem sinalizado uma aproximação com o governador desde que Rogério Cruz assumiu a Prefeitura de Goiânia. A Secretaria de Esporte e Lazer chegou a ser oferecida ao Republicanos, mas a oferta foi recusada. Lúcia, que deve sair do governo nos próximos dias, dará lugar a Welligton Matos, diretor financeiro da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG). A coluna apurou que ele ficará temporariamente no cargo até o governador avançar as conversas com os aliados políticos. Antes prometida para o PP, presidido em Goiás por Alexandre Baldy, a secretaria pode selar novas alianças de apoio para o projeto de reeleição do democrata em 2022. Outro fator que favorece o Republicanos é que o Ministério da Cidadania está ocupado pelo partido. O deputado federal João Roma tomou posse em solenidade realizada na tarde desta quarta-feira (24), no Palácio do Planalto.

Mais um
O prefeito de Goianira, Carlão da Fox, anunciou, na manhã desta terça-feira, que se filiou ao DEM. Carlão foi reeleito em 2020 pelo PSDB.

Soldado
O secretário de Governo de Caiado, Ernesto Roller, voltou a fazer as defesas do governo nas redes sociais e na imprensa. Roller usou sua conta no Twitter para rebater e criticar o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), de que o governo de Goiás precisa cuidar da sua população para que os hospitais do DF não precisem receber pacientes com Covid-19 da região do Entorno.

Comuna
Roller escreveu em um tweet:  “É preciso desenhar para alguns que o dinheiro que custeia a saúde no DF vem de um fundo constitucional que é produto dos impostos de todos os brasileiros. Defendo que parte do fundo seja destinado a Goiás para investimento na região que suporta Brasília.”

Cão e gato
Não é a primeira vez que Caiado e Ibaneis se desentendem nesses dois anos de governo do democrata.

Infeliz
Mas foi consenso no meio político goiano que a afirmação do governador do Distrito Federal foi infeliz. Não dá para usar, em um momento crítico da Saúde no país, a prerrogativa “cuido dos meus e você dos seus”. Goiânia, por exemplo, tem vários leitos ocupados com pacientes do interior de Goiás. Nesta terça-feira, 46% dos leitos de UTI da capital estavam ocupados por pessoas de outras cidades de Goiás.

Fuxico
Presidente do MDB de Goiás, Daniel Vilela alega que rumores de aproximação sua com Caiado não passa de fuxico político.

Em aberto
O emedebista garante que será oposição até 2022 e que no ano que vem o MDB vai se reunir para decidir as alianças para as eleições.