Poder em Jogo
Do Mais Goiás

MPE manifesta pelo indeferimento de cinco partidos da coligação de Márcia Caldas

Promotora avaliou que PP, PSD, PMN, PV e Avante são partidos dissidentes da coligação Aparecida Com Certeza, encabeçada por Gustavo Mendanha

MPE manifesta pelo indeferimento de cinco partidos da coligação de Márcia Caldas
MPE manifesta pelo indeferimento de cinco partidos da coligação de Márcia Caldas

A promotora eleitoral Valéria Magalhães, do Ministério Público Eleitoral de Goiás, apresentou, na noite desta terça-feira (21), uma manifestação pedindo o indeferimento do registro de cinco partidos que compõem a coligação Aparecida Pode Mais. No documento, o MPE exclui da coligação o PSD, PP, PMN, PV e Avante, partido da candidata Márcia Caldas.

De acordo com a promotora, os cinco partidos foram registrados, após as convenções partidárias, na coligação Aparecida Com Certeza, do prefeito e candidato à reeleição na cidade, Gustavo Mendanha (MDB), sendo assim dissidentes, não podendo integrar duas coligações. “Averiguou-se, desta maneira, a instalação de dissidência partidária entre os partidos

Progressistas (PP); Mobilização Nacional (PMN); Partido Verde (PV), Partido Social Democrático (PSD) e Avante, uma vez que referidos partidos integram, de maneira concomitante, as duas coligações, as quais são adversárias no mesmo pleito eleitoral”, analisou no documento.

A manifestação do MPE já está na Justiça Eleitoral e será analisada pela juíza Vanessa Estrela, da 145º Zona Eleitoral de Aparecida de Goiânia. Se a juíza acatar, Márcia terá sua candidatura indeferida, restando assim apenas a candidatura de Gustavo Mendanha e do candidato pelo PSOL, Bruno Felipe. A candidata do Avante poderá ainda recorrer na Justiça Eleitoral.

Lançamento

Márcia Caldas foi lançada com candidata em Aparecida de Goiânia na tarde desta terça-feira (20) em um evento que contou com a presença do governador Ronaldo Caiado (DEM) e da primeira-dama Gracinha Caiado. Caldas foi escolhida como a candidata do governo na cidade para disputar contra Gustavo Mendanha após desistência de Veter Martins de concorrer com o atual prefeito.