Poder em Jogo
Tainá Borela
Do Mais Goiás

DEM caminha para filiar terceiro prefeito do PSDB nos próximos dias

Além dos preferidos de Aruanã e Cromínia, Carlão da Fox, de Goianira, está com conversas adiantas com o DEM

Prefeito de Goianira, Carlão da Fox (Foto: Reprodução)

Com a intenção de aumentar sua base para seu projeto à reeleição nas eleições de 2022, o governador Ronaldo Caiado (DEM) trabalha para filiar em seu partido prefeitos que foram eleitos em outros legendas, e um dos alvos é o PSDB. Na última semana, dois prefeitos do PSDB, Hermano, de Aruanã, e Gil, da cidade de Cromínia, desembarcaram no Democratas. A conversa já estaria adiantada também com o prefeito de Goianira, Carlão da Fox. O PSDB, que elegeu em outubro do ano passado 20 prefeitos em Goiás, pouco se comparado aos 75 eleitos em 2016, caminha para outra diminuição em seus quartos. Caiado também orientou os seus aliados, que são presidentes de partidos no Estado, a buscar a filiação de prefeitos eleitos pelo MDB.

Defenestrado
Por falar em PSDB, incomodou o partido a filiação do prefeito de Aruanã, Hermano, ao DEM. Circula uma mensagem nos grupos de whatsapp do tucanato em que Hermano é chamado de “adesista” e “bajulador”.

Encurralado
O presidente do PSD goiano, Vilmar Rocha, não compareceu à filiação do ex-ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, ao seu partido. A conversa nos bastidores é que Vilmar não queria a filiação de Meirelles no PSD e foi voto vencido pelo presidente nacional da sigla, Gilberto Kassab, e pelo senador Vanderlan Cardoso.

Histórico
É a quarta vez que Meirelles muda de partido em Goiás. Antes de se filiar ao PSD, no último sábado, Meirelles estava no MDB, partido pelo qual foi candidato à Presidência da República. Também ensaiou uma candidatura ao governo de Goiás, em 2010, mas não vingou. Na época teve que ceder a vez para Iris Rezende.

Conveniente
Com conversas de que pode se aliar ao governo de Caiado para tentar uma vaga ao Senado, a filiação de Meirelles incomodou a oposição em Goiás que argumentou que ele só aparece em época de eleição.

Tom
O deputado estadual Chiquinho Oliveira (PSDB) fez o discurso da oposição na abertura dos trabalhados na Assembleia Legislativa. Foi um discurso ameno em que elogiou Caiado, a quem disse que deve muito na vida.

Defesa
Aliado do ex-governador Marconi Perillo, Chiquinho enalteceu rapidamente o governo tucano dizendo que Marconi colocou Goiás na vanguarda dos Estados brasileiros e tem que respeitar o legado deixado por cada governo.

Efeito Pandemia
Apenas 17 deputados estiverem presencialmente na abertura dos trabalhos da Assembleia Legislativa.