OPERAÇÃO DARDANÁRIOS

Defesa de Baldy pedirá em recurso que investigação saia da tutela de Bretas

Ex-ministro das Cidades e Secretário do Governo Dória teve prisão decretada na semana passada pelo juiz


Tainá Borela
Do Mais Goiás | Em: 11/08/2020 às 10:27:56

Presidente do Progressistas em Goiás, Alexandre Baldy (Foto: Ascom)
Presidente do Progressistas em Goiás, Alexandre Baldy (Foto: Ascom)

A defesa do Secretário licenciado de Transportes Metropolitanos do Estado de São Paulo, Alexandre Baldy (PP), vai entrar com um recurso no Tribunal Regional Federal da 2ª Região para que a investigação do caso que culminou na prisão de Baldy, na semana passada, saia das mãos do juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Criminal do Rio.

Os advogados do ex-ministro vão pedir que o processo seja deslocado para São Paulo e fique sob a jurisdição do Tribunal Regional Federal. Entre os argumentos que serão apresentados pela defesa, está o de que Baldy, na condição de secretário de Estado, tem direito ao foro privilegiado.

Os advogados vão alegar também que os fatos que embasaram a prisão têm relação com períodos eleitorais. A investigação é relacionada aos períodos de 2014 e 2018.

Mais um fator para que as investigações saiam da tutela de Bretas, segundo a defesa, é que Baldy é muito próximo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM) e do governador de São Paulo, João Dória (PSDB), dois adversários do presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido).

O juiz, por sua vez, é candidato a uma vaga no Supremo Tribuna Federal (STF) e, segundo informações de bastidores, se identificaria bastante com o presidente.

Tópicos

Publicidade