O Engarrafamento de todos

Como dizia a propaganda “brasileiro é louco por carro”, mas não é só essa loucura que nos leva a desejar desesperadamente ter cada um o próprio carro.




A equação é simples, Goiânia tem quase um carro pra cada habitante.  É uma das capitais do país com maior número de veículos automotores proporcionalmente. Todos que vivem na capital ou que em algum momento precisaram estar nela, já conhecem a rotina de engarrafamentos e falta de estacionamento.

Como dizia a propaganda “brasileiro é louco por carro”, mas não é só essa loucura que nos leva a desejar desesperadamente ter cada um o próprio carro. Um transporte coletivo que não comporta a quantidade de passageiros que deveria transportar todos os dias, impontual, inseguro e caro é na verdade a principal causa disso.

Pais atravessam a cidade pra levar e buscar filhos, ainda que já adolescentes, pela falta de segurança nas ruas e dentro dos ônibus. O número de assaltos e ate mortes nas plataformas de embarque e desembarque em Goiânia são assustadores.

A questão é que cada cidadão enquanto indivíduo quando adquire seu automóvel automaticamente deixar de pensar e agir pela coletividade, e passa acreditar que esse problema já não é mais dele, pois agora ele tem um carro.
Mas o cidadão dono de automóvel tem vivido preso em um trânsito caótico pelo simples fato de que não cabe todo mundo nesse mesmo espaço. A solução da equação da mobilidade em Goiânia é o transporte coletivo. E pra que as mudanças necessárias aconteçam é preciso cobrança maciça por parte da sociedade, independente se individualmente temos carro ou não.

E ainda que se tenha carro, em tempos em que o combustível sobe sem parar, se tivéssemos um transporte que conseguisse atender a demanda, teríamos uma opção para economizar.

Outro ponto que deve ser analisado é que se você não é um desses loucos por carros e pudesse contar com um transporte coletivo digno, além do valor pago no carro, você economizaria o valor do DPVAT, IPVA e seguro. Com as ruas entupidas de carros os estacionamentos particulares estão ficando cada vez mais abusivamente caros. Doí no bolso de todo mundo, tendo carro ou não.

Pode ate parecer um problema de quem não tem carro, mas não é! E todos deveriam cobrar uma solução definitiva. O problema é complexo, com uma única solução. Transporte coletivo eficiente não é bondade de governante é um serviço pelo qual nós pagamos todos os dias e nunca recebemos.


Publicidade