Política

Voto só em setembro

A desistência de Íris será página virada em setembro, quando o eleitor define o seu voto. ATé lá, este eleitor continua sendo a noiva cobiçada.


mgadmin
Do Mais Goiás | Em: 07/07/2016 às 07:37:13


O Delegado Waldir é o maior herdeiro da desistência de Íris Rezende. Pelo perfil de seus votos, o deputado federal passa a receber este apoio, independente de um possível anúncio de Íris. Aliás, a transferência de votos há muito deixou de ser automática. Significa dizer que não adianta o PMDB nomear um outro candidato. Boa parte do eleitor confia e vota em Íris. Não é no PMDB. Pra completar, Íris não anunciou apoio a ninguém, o que diminui a possibilidade de vinculação do voto do seu eleitor.

Os demais concorrentes também herdam parte dos votos de Íris, que significam hoje algo em torno de 25% dos eleitores. Como o pleito acontece em outubro, há muita água para correr. No dia da eleição, pouco gente vai se lembrar da desistência de Íris.

Assim, o apoio de Íris e do PMDB deve ser buscado por todos os concorrentes. Mas os votos, esses ainda estão soltos, nas mãos de um eleitor decepcionado com a política e com os políticos. E que vai continuar definindo às vésperas do pleito.


Publicidade