Política

Sai Íris, entra Vanderlan

O ex-prefeito de Senador Canedo consolida o segundo lugar na corrida pela Prefeitura de Goiânia. É o maior beneficado com a saída de Íris.


mgadmin
Do Mais Goiás | Em: 17/07/2016 às 19:16:08

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

A nova rodada da pesquisa Serpes deve ser encarada exatamente como se propõe, ou seja, ser um retrato do momento. É a tendência do início do processo eleitoral, já que os partidos estão autorizados a realizar suas convenções a partir da quinta-feira, dia 20. Com a saída de Íris Rezende, o maior beneficiado foi Vanderlan Cardoso.

A pesquisa mostra que o eleitor entendeu e aceitou a decisão de Íris Rezende, que passa a ocupar o modesto quarto lugar no levantamento espontâneo. Quase 80% dizem que não definiu o candidato, neste levantamento, o que reforça a tese de que o processo está aberto. Mas nem tanto.

O Delegado Waldir Soares (PR) passa a ser líder isolado. Ele avança mais de 10 pontos percentuais, assim como Vanderlan Cardoso (PSB). Vanderlan está 11 pontos atrás de Waldir, com a vantagem de estar isolado como novo elemento de polarização. Por isso, ele é o maior beneficiado pela saída de Íris.

Ao avançar 2 pontos, oscilando para cima, Adriana Accorsi (PT) também demonstra potencial de crescimento, segundo os dados da pesquisa. Na espontânea, ela assume a terceira posição, mesma colocação do levantamento estimulado.

Fora isso, a grande turma que ainda busca espaço, incluindo os outros “bom” nomes que o PMDB diz ter a oferecer ao eleitor. Os quase 5% obtidos por Bruno Peixoto dão mostra de quão errada foi a postura do PMDB neste processo. Bruno teria condição de enfrentar o pleito, desde que seu nome estivesse preparada para isso e houvesse um projeto real por trás de seu nome. Hoje, o PMDB não tem plano de governo, não tem políticas de aliança e tende a fracassar, pela ausência de dinheiro para bancar a aventura e pela disposição de Íris em não participar dessa campanha.

Waldir atrai votos de jovens, da periferia, dos insatisfeitos com a segurança e com o governo estadual e é herdeiro da parte mais popular de Íris. Vanderlan atrai votos também de independentes, de quem quer um gestor e também de quem quer experiência.

Mas a pesquisa, repito, não e uma verdade absoluta. É uma fotografia do momento. E a imagem aponta para Waldir e Vanderlan indo para o segundo turno. Esta é a realidade a ser observada hoje.


Publicidade