NoPonto.
Do Mais Goiás

Prefeito de Rio Verde libera comércio, consultórios, academias e escolas por 14 dias

Decreto assinado nesta sexta-feira pelo prefeito Paulo do Vale terá validade por 28 dias

Rio Verde já adota quarentena intermitente há três semanas. “Funciona”, diz Paulo do Vale
Rio Verde já adota quarentena intermitente há três semanas. “Funciona”, diz Paulo do Vale

O prefeito de Rio Verde, Paulo do Vale, assinou, nesta sexta-feira, decreto que libera, por 14 dias, o funcionamento de supermercados (das 7h às 19h), restaurantes (até às 23h), lanchonetes (até às 23h), instituições religiosas (uma vez por semana, aos domingos), academias, escolas de música, de idiomas e de cursos profissionalizantes. Nos 14 dias seguintes, todas as atividades comerciais que não são consideradas essenciais voltam a ficar suspensas.

Não terão que parar de funcionar, após duas semanas, os estabelecimentos comerciais relacionados a saúde, venda de gás, supermercados e lojas de peças/oficinas em regime de plantão. Estão excluídos do decreto que trata da volta gradual do funcionamento do comércio em Rio Verde bares, clubes, cinemas, arenas e praças esportivas, parques e praças municipais. Estes não podem abrir em hipótese alguma. Cirurgias eletivas também estão proibidas no município.

Consultórios de dentistas e escritórios de advocacia funcionarão somente nos primeiros 14 dias. Entre o 15° e o 28° dia, poderão atender somente em casos de emergência.

Paulo do Vale afirma que foi possível flexibilizar as regras para o comércio porque o isolamento social da cidade, segundo ele, manteve-se acima de 40% nos últimos dias e a prevalência da doença baixou para 4,6%. Paulo diz também que houve uma estabilização do número de casos, internações e pacientes em UTI. A ocupação hospitalar não passou dos 45% e das UTIs, não passou dos 30%.

Ainda de acordo com o prefeito, a estimativa é a de que o próximo balanço, que será divulgado na terça-feira (23), traga resultados positivos para Rio Verde, com a média de 500/600 casos ativos e 3 mil curados. O decreto vale por 28 dias.