CORONAVÍRUS

Hospital de campanha de Águas Lindas começa a receber pacientes

Unidade tem 200 leitos destinados a receber indivíduos com covid-19. Município fica no entorno de Brasília


Da Redação
Do Mais Goiás | Em: 14/06/2020 às 20:26:55

Um dos 200 leitos do hospital de campanha de Águas Lindas, no entorno do Distrito Federal (Foto: Divulgação)
Um dos 200 leitos do hospital de campanha de Águas Lindas, no entorno do Distrito Federal (Foto: Divulgação)

Destinado a atender pacientes com covid-19, o Hospital de Campanha de Águas Lindas já está funcionando. Inaugurado no dia 5, o hospital funciona hoje com capacidade para 200 leitos, sendo 10 de UTI (para pacientes em estado crítico) e 50 leitos de enfermaria. O secretário estadual de Saúde, Ismael Alexandrino, afirma que o hospital tem capacidade para chegar a 40 leitos de UTI.

A unidade possui tomografia computadorizada, raio-x, ecografia, equipe completa de médicos, infectologista, enfermagem, farmacêutico. “Estamos recebendo nosso primeiro paciente não crítico via regulação estadual, temos uma ambulância avançada 24h para suporte, se necessário. Temos a previsão de que em 48H possamos receber via regulação paciente críticos e não críticos sem nenhuma restrição”, explica Ismael.

O secretário estadual afirma que o Hospital de Campanha de Águas Lindas vai ser fundamental para a região do Entorno do Distrito Federal nesse momento em que a pandemia começa a se interiorizar e avançar no Centro-Oeste. “O hospital está preparado para atender pacientes em estado crítico, com equipe multidisciplinar e equipamentos modernos”, diz Ismael.

O hospital de campanha

A unidade foi a primeira a ser construída pelo governo federal, e posteriormente a administração foi repassada para o governo do Estado de Goiás, que realizou a compra dos insumos necessários para o funcionamento do hospital, assim como a contratação de profissionais. O hospital de campanha atenderá pacientes para tratamento do novo Coronavírus de toda região do Entorno de Brasília e se necessário também do Distrito Federal.

A construção da unidade custou cerca de R$ 10 milhões. Além do governo federal ter realizado a construção do hospital, ficou responsável pelo custeio do aluguel e manutenção da estrutura física. Já o governo estadual fornecerá os equipamentos de proteção individual e médicos, insumos e medicamentos necessários.


Publicidade