NoPonto.
Do Mais Goiás

Estudante agredido em protesto quer ser candidato a vereador pelo PT

"Está chegando ao fim a era dos discursos raivosos com soluções milagrosas", acredita o pré-candidato

Estudante agredido em protesto quer ser candidato a vereador pelo PT
Conhecido por agressão em protesto, Mateus Ferreira lança pré-candidatura pelo PT

O estudante Mateus Ferreira, conhecido por ter sido agredido por um golpe de um agente da Polícia Militar de Goiás (PMGO) em uma manifestação há três anos, lançou sua pré-candidatura à Câmara de Goiânia pelo PT, nesta quinta-feira (9). Destaca-se que ele disputou o cargo de deputado estadual, no último pleito, e o resultado das urnas (3.614 votos) – apesar de não ter sido eleito – o motivou e tentar esta nova empreitada.

“Se por um lado a tragédia que sofri me trouxe danos irreparáveis, por outro, esse mesmo destino me fez resiliente e me aproximou de todo tipo de dores invisíveis da sociedade.” Segundo ele, falta políticas públicas para a juventude. “A verdade é que precisamos de representantes que, de fato, tenham lastro com as dores reais do nosso Brasil profundo, sem rabo preso com grandes conglomerados ou agendas obscuras”, pontua.

Sobre o pleito passado, ele diz que aproveitou a experiência para ouvir atentamente as pessoas que diariamente se aproximam dele com seus dilemas, queixas e histórias. “Parece que está chegando ao fim a era dos discursos raivosos com soluções milagrosas”, acredita. “Apesar de ser muito concorrido, um mandato não é um bilhete de loteria premiado e a cada eleição todos nós vamos ficando mais atentos sobre a importância do voto consciente, de votarmos em pessoas que de fato têm algum comprometimento com a melhoria da cidade. Neste sentido, ainda acredito no olho no olho. O eleitor não vai mais apostar em fanfarrões.”