Desligamento

Malvino Salvador deixa Globo após não ter contrato renovado

Ator, que tinha 16 anos na emissora, agora passa a ter contrato por obra. Seu último trabalho foi como o homossexual Agno, em A Dona do Pedaço (2019)


Joao Paulo Alexandre
Do Mais Goiás | Em: 24/01/2020 às 12:53:10

Último trabalho de Malvino foi em
Último trabalho de Malvino foi em "A Dona do Pedaço". Assim como Bruna Marquezine, ele não renovou contrato fixo (Foto: Reprodução)

O ator Malvino Salvador, de 43 anos, não teve o contrato renovado em moldes tradicionais e deixou a Rede Globo, na manhã desta sexta-feira (23). Mas isso não significa que o ator não volte a trabalhar na emissora. Ele agora receberá por obra que for escalado. As informação são do jornalista Hugo Gloss.

Ainda de acordo com a publicação, a emissora enviou uma nota à imprensa onde explica a decisão. “O contrato do ator não foi renovado, porém nada impede que no futuro o ator seja escalado para uma nova obra. O que muda é a relação de trabalho.” Agora, Malvino poderá investir em outros projetos, principalmente em plataformas de streaming. Ação que outros atores já vêm fazendo.

Malvino tinha 16 anos de casa. A primeira aparição do ator em novelas foi em Cabocla”, em 2004. No remake de Benedito Ruy Barbosa, ele interpretou o peão Tobias. Atualmente, a produção vem sendo reprisada no Canal Viva. De lá para cá, ele participou de “Alma Gêmea” (2005), “O Profeta” (2006), “Sete Pecados” (2007) e “A Favorita” (2008).

O ator também foi protagonista de “Caras e Bocas” (2009) e “Amor à Vida” (2013), ambas de Walcyr Carrasco. Os outros trabalhos do ator foram “Fina Estampa” (2011), “Haja Coração” (2016) e “Orgulho e Paixão” (2018). Sua última novela na emissora foi “A Dona do Pedaço” (2019) onde ele interpretou o homossexual Agno.

O contrato por obra não é exclusividade de Malvino. Diversos atores e atrizes como Caio Castro, Dan Stulbach, Priscila Fantin, Luís Fernando Guimarães, Marco Pigossi, Bianca Bin, Daniel Rocha e Pablo Morais são bons exemplos dessa nova forma de contratação da emissora. Como já dito anteriormente, os profissionais têm mais liberdade perante a outros projetos com contratação por obra.


Publicidade