Trends

Hipnose no BBB20: especialista esclarece dúvidas mais pesquisadas no Google

A Hipnose ganhou visibilidade no BBB20 e as pessoas demonstraram muito interesse pelo assunto no Google


Maraisa Lima
Do Mais Goiás | Em: 10/03/2020 às 17:07:13

Pyong foi eliminado do BBB 20 com 51,7% dos mais de 370 milhões de votos, superando Babu (47,71%) e Rafa (0,59%) (Foto: Reprodução BBB 20)
Pyong foi eliminado do BBB 20 com 51,7% dos mais de 370 milhões de votos, superando Babu (47,71%) e Rafa (0,59%) (Foto: Reprodução BBB 20)

Nos últimos dias, houve um aumento repentino nas buscas pelo termo Hipnose no Google, o que certamente ocorreu em função da visibilidade trazida pelo BBB20. O participante Pyong Lee, formado em Direito e especializado em Hipnologia, usou a técnica em algumas das colegas do reality show. Logo depois, o Programa Fantástico da Rede Globo exibiu uma reportagem sobre o assunto na edição de domingo, 08 de março.

Não deu outra, as pessoas ficaram curiosas sobre o assunto. Ao fazer uma rápida busca, a ferramenta de autocomplete do Google – que é outro termômetro em tempo real sobre tendências de buscas – mostra que as pessoas têm dúvidas e curiosidades em relação à Hipnose, como mostra a imagem abaixo:

Por isso, resolvi convidar médico goiano Victor Furbino, hipnológo, hipnotista e hipnoterapeuta, para responder algumas dúvidas em relação ao tema. Victor atende pacientes em consultório e ministra cursos sobre Hipnose. Além disso, é membro prata da Sociedade Brasileira de Hipnose, e membro da Sociedade Brasileira de Neurometria.

Maraísa Lima – Para que as pessoas possam compreender: o que é a Hipnose e quando surgiu essa ferramenta? 

 Dr. Victor Furbino – A definição da Hipnose, pela Associação Americana de Psicologia:

É um estado de consciência que envolve atenção focada e consciência periférica reduzida, caracterizado por uma maior capacidade de resposta à sugestão. Hipnose é um estado natural da nossa mente. É um estado de atenção altamente focada ou um estado de super foco, ou seja, diferente do que a maioria das pessoas acreditam, Hipnose não é controle mental, lavagem cerebral, sono, inconsciência, um estado alterado peculiar ou um estado místico.

As manifestações da Hipnose ocorrem na vida diária, sem que a maioria das pessoas perceba. Quando assistimos a um filme no cinema ou na televisão e estamos realmente gostando, nós nos emocionamos com as cenas do filme.

Podemos rir, chorar, ficar revoltados ou alegres com determinadas cenas. A frequência cardíaca pode aumentar em determinadas sequências do filme; em outras pode ocorrer sudorese nas mãos, redução do ritmo respiratório.

Nesses momentos em que nossa atenção está focalizada nas cenas (sugestões visuais, verbais, extraverbais, subliminares), respondemos a elas segundo nossa imaginação, segundo o conteúdo das próprias cenas e segundo nossas experiências passadas (estamos hipnotizados).

Quando procuramos por algum objeto que estamos em posse, como por exemplo, celular ou chave na mão e óculos na cabeça, e mesmo assim buscamos em vários lugares por ele, esses são alguns exemplos de Hipnose no nosso dia a dia.

Por ser um estado natural da nossa mente, a história da hipnose, na realidade, iniciou-se antes da existência de qualquer relato escrito da história humana.

Porém os estudos começaram com Franz Mesmer em 1765. Posteriormente o cirurgião escocês James Braid cunhou o termo ” hipnotismo”, acreditando ser um estado de sono.

Mais tarde percebendo que a Hipnose não era um tipo de sono, ele procurou mudar o nome para ” monoideísmo ” (“pensamento único”), baseado em uma visão centrada na noção de uma ideia única e dominante; mas o termo “hipnotismo” e seu posterior “hipnose”, derivado de Nancy (Circa 1885), persistiram.

Maraísa Lima – É normal hipnotizar pessoas em palcos, plateias e até mesmo em reality show como ocorreu na Globo? 

Dr. Victor Furbino – Sim, é normal. A Hipnose utilizada como entretenimento é muito comum em palcos, platéias e até mesmo na rua.

Por mais criticada que seja por algumas pessoas, e até mesmo alguns hipnotistas, é uma forma de demonstrar o poder da nossa mente.

Se uma pessoa é capaz de esquecer o próprio nome (como foi feito no BBB) ou número de telefone, de ficar embriagado, de colar as mãos sem nenhum tipo de cola… Tudo isso só com a mente, somente com o foco e concentração, isso ajuda demonstrar como você consegue alterar a realidade utilizando a Hipnose e que pode ser aplicado na clínica, porém evocando emoções e memórias.

Maraísa Lima – O método usado por Pyong Lee, no BBB20, tem eficácia científica? E, como questionado no buscador, mesmo “é real”?

Dr. Victor Furbino – Como a Hipnose é um estado natural da mente, ao trazer esse estado, foi possível utilizar de sugestões de entretenimento com os participantes, sendo assim o que foi mostrado na casa foi uma experiência real e autêntica.

O método usado pelo Pyong é eficaz, funciona e é seguro. Os participantes engajados no processo, ao entrarem no estado de foco, rompem a barreira crítica aceitando mais facilmente as sugestões dadas.

Sobre o uso da Hipnose, existem vários estudos e artigos científicos, principalmente no controle da dor crônica, e vem sendo tratada com muita seriedade no meio acadêmico pelo mundo. Um exemplo é o do pesquisador David Spiegel, psiquiatra e professor da universidade de Medicina de Stanford e seus colegas, que decidiram escanear o cérebro de 57 pacientes durante o transe, mostrando 3 rastros nítidos no cérebro: regiões distintas dele alteram a atividade e conectividade enquanto se está hipnotizado.

Maraísa Lima – Houve uma certa banalização da técnica, por vezes, mostrada em filmes e até mesmo em propagandas publicitárias como algo que deixa as pessoas “fora de si”. Até que ponto essa visão tem a ver com a realidade da profissão?

Dr. Victor Furbino – A visão demonstrada em filmes e propagandas é equivocada. Toda hipnose é uma auto-hipnose, sendo assim NÃO existe a ideia de controle mental que é mostrada nos filmes.

A pessoa em hipnose não fala ou faz algo contra a sua vontade, não revela segredos. A pessoa hipnotizada está a todo o momento consciente, ou seja, não existe o sono.

Maraísa Lima – Para quais situações serve a Hipnose Clínica? 

Dr. Victor Furbino – As indicações mais comuns são para o controle da dor, anestesia, controle de ansiedade; Auxiliar no tratamento da depressão, fobias, traumas; Melhora significativa do foco e concentração; Tratar distúrbios sexuais de ordem emocional; Insônia; Auxiliar no emagrecimento; Vícios, entre outros.

Maraísa Lima – Como funciona o tratamento?  

Dr. Victor Furbino – A Hipnose é uma ferramenta que auxilia o processo terapêutico, em que é possível trabalhar com sugestões, de maneira que a pessoa em transe hipnótico torna-se mais receptiva, dependendo da sua escolha que é totalmente consciente à sugestões.

Dessa maneira, a Hipnose na Clínica trabalha sempre com o paciente consciente do processo, atuando na origem de traumas, fobias, medos, ou mesmo para aumentar a segurança de acordo com o cenário, reforçando comportamentos bons, dessensibilizando ou ressignificando situações ruins para o benefício daqueles que buscam essa excelente ferramenta para potencializar os resultados terapêuticos.

Maraísa Lima – Caso as pessoas queiram aprofundar sobre o assunto, onde podem buscar informações? 

Dr. Victor Furbino – Em Goiânia, ocorrerá um curso de Hipnose Prática em que eu e outro instrutor do Mato Grosso, ensinaremos desde o início da Hipnose:

  • O que é
  • Mitos e verdades
  • Como hipnotizar de forma ética e segura
  • Todas rotinas feitas pelo Pyong Lee e muitas outras.
  • Também uma introdução da parte clínica, como Analgesia e Anestesia, controle da ansiedade, e Auto-Hipnose.

O curso será totalmente prático. Os próprios alunos serão chamados para as demonstrações e posteriormente treinam entre si com supervisão de monitores. Qualquer pessoa poderá fazer.

Será nos dias 18 e 19 de abril. Qualquer dúvida pode ser enviada no Instagram @Victorofurbino, Whatsapp (62)982182335 ou  https://www.institutoformind.com.br/

Tópicos

    Publicidade