Carreira

Comunicação eficaz gera oportunidades profissionais, diz pesquisa

Cerca de 97% dos profissionais acreditam que comunicação eficaz já garantiu oportunidades de trabalho


Maraisa Lima
Do Mais Goiás | Em: 02/10/2019 às 19:11:24

Graphic designers in a meeting at the office
Graphic designers in a meeting at the office

Cerca de 97% dos profissionais acreditam que comunicação eficaz já garantiu oportunidades de trabalho, é o que apontou uma pesquisa que realizei em minhas mídias sociais nos meses de agosto e setembro. 223 pessoas responderam às 7 perguntas, sendo 6 objetivas (sim ou não, ou múltipla escolha) e 1 subjetiva, cuja resposta é livre.

Mas o que representa de fato a resposta de 216 pessoas sobre oportunidades profissionais geradas pela boa comunicação? Sem sombra de dúvidas, mostra a importância de se considerar essa competência interpessoal na busca por uma ascensão de carreira, um novo emprego, uma recolocação profissional e também o convívio saudável e agregador no ambiente profissional das pessoas.

Ter uma comunicação eficaz tem muito a ver com a consciência a respeito de aspectos importantes que tangem nossa competência comunicativa. Ou seja, isso ocorre quando compreendemos nossos pontos fortes, nossas limitações, conhecemos ameaças externas e também aproveitamos as oportunidades geradas pela comunicação. Abaixo podemos usar a ferramenta Análise de SWOT, que nesse caso adaptei para o tema comunicação profissional.

A partir do exercício, você passa a ter mais clareza sobre que pontos precisa dar mais atenção e quais deles deve fortalecer. Afinal de contas, precisamos investir nas nossas melhores qualidades para nos tornarmos expert naquilo que potencialmente somos bons.

Falhas de comunicação

Outro ponto de muita relevância na pesquisa, foi a frequência com que acontecem erros nas empresas devido a falhas de comunicação. De acordo com 38,1%, ou seja, 85 pessoas afirmaram que os erros ocorrem com frequência maior do que elas gostariam.

23,3% afirmaram que sempre ocorrem falhas e 30,5% responderam “às vezes”. 17 pessoas (7,6%) disseram que “raramente” existem falhas e uma pessoa (0,4% das respostas) apenas respondeu que “nunca” há erros na empresa.

Prejuízos para as empresas

O quadro de respostas é sintomático para apontar o quanto as falhas de comunicação são recorrentes nas empresas, pois as respostas deixam claro que em 92% dos casos há falhas com frequências diversas.

Numa espécie de efeito dominó, empresas com erros na comunicação sofrem os impactos dos seguintes problemas:

  • Rádio peão
  • Ambiente de incertezas
  • Falta de confiança
  • Disputa entre áreas
  • Baixa produtividade
  • Projetos fora do prazo
  • Pouca ou nenhuma clareza de metas
  • Dificuldade em atingir resultados

Tais efeitos são mais comuns do que se possa imaginar e acarretam perdas intangíveis como a desmotivação e também podem afetar os resultados tangíveis das organizações. Uma pesquisa da Siemens Enterprise Communication aponta que semanalmente são perdidas 17 horas devido a falhas de comunicação, o que representa, segundo o estudo, um prejuízo de R$ 85 mil reais por ano por colaborador.

Entretanto, outra pesquisa calculou o ROI sobre a boa comunicação. O relatório Tower Watson 2010 analisou dados de 328 empresas globais com 5 milhões de colaboradores. De acordo com o estudo, em 5 anos, empresas com comunicação eficaz conseguem aumentar em 47% o retorno financeiro aos acionistas se comparadas com empresas menos efetivas na comunicação.

Por que os problemas ocorrem?

Pela experiência nas empresas, podemos identificar que a origem desse gap começa quando não temos clareza de uma palavra que tenho usado muito em aulas, treinamentos corporativos, na liderança com a equipe e em palestras: FINALIDADE.

Aristóteles, filósofo que viveu na Grécia antiga entre 384 – 322 a.C., é o precursor da ideia de que há atividades que são bens instrumentais e afirma em sua filosofia teleológica (telos em grego = “fim”) que:

O fim da arte médica é a saúde, o da construção naval é um navio, o da estratégia é a vitória e o da economia é a riqueza.

Não nos comunicamos apenas por nos comunicar. Devemos ter sempre um objetivo. Quando temos em mente que comunicação eficaz é aquela que leva a um resultado, e que a comunicação é uma atividade meio que serve como uma ponte para nos alçar a um fim, fica mais fácil atingir qual seja essa FINALIDADE: informar, convencer, persuadir, avisar, solicitar, vender, entreter, esclarecer etc.

Sendo você um profissional que está do lado dos 97% que aproveitaram oportunidades e/ou da parcela dos 92% que certamente passaram por falhas de comunicação nas empresas, preocupar-se com a comunicação é uma das primeiras estratégias que obrigatoriamente devem ser desenvolvidas pelo profissional de destaque no mercado de trabalho.

Eduardo Adas, CEO da Soap, empresa especialista em comunicação corporativa, aconselha: “cuide da sua comunicação. Ela é o ponto de partida para a conquista da confiança”. Se confiança, em linhas gerais, é fazer aquilo que se fala, eu pergunto: você é um profissional que inspira confiança?

Fonte: https://mundoeducacao.bol.uol.com.br/filosofia/aristoteles-felicidade-como-fim-das-acoes-humanas.htm

Fonte: https://www.pucsp.br/pos/cesima/schenberg/alunos/paulosergio/biografia.html

Tópicos

Publicidade