Autoridade

Como construir uma carreira de credibilidade nas redes sociais?

Na era da desinformação, os profissionais que buscam por autoridade devem dedicar tempo para planejar sua carreira e ganhar autoridade na internet.


Maraisa Lima
Do Mais Goiás | Em: 07/08/2019 às 17:27:33

Foto: Freepik
Foto: Freepik

Em tempos de desconfiança, ser e parecer confiável nas redes sociais é um caminho para construir uma carreira de credibilidade. Já pensou nisso?

Parece elementar a pergunta, mas em tempos de fadiga da informação, nunca é demais nos precaver: você confia em tudo que lê nas redes sociais? Diante da dúvida, vale a velha pergunta: “você checou essa informação ou só compartilhou?”

Uma pesquisa feita pela Secretaria Especial de Comunicação Social (Secom) da Presidência da República revelou que por dia circulam 200 informações falsas na internet. O estudo constatou ainda que cerca de 50% dos participantes consumem informação na rede.

As “fake news”, termo popular nas redes sociais que ganhou bastante relevância no Brasil durante as últimas eleições, fazem parte de um conjunto de (DES) informação que muitas vezes têm o propósito ideológico de influenciar pessoas. Em linhas gerais, são fruto de manipulação de dados, fontes de informações, uso de notícias fora de contexto etc.

Um exemplo de como a situação impacta negativamente a população é o compartilhamento de desinformação sobre a vacina contra o sarampo, doença que depois de muitos anos erradicada vem provocando um surto de casos no Brasil em 2019.

A circulação de diversas notícias falsas levou o Ministério da Saúde a criar um número de WhatsApp para confirmar a veracidade de informações recebidas por meio das redes sociais. Em 11 meses do canal “Saúde Sem Fake News”, foram recebidas mais de 10 mil perguntas, uma por hora em média.

Saúde sem fake news

Fonte: Ministério da Saúde

Vivemos hoje um apagão de confiança, que tende a aumentar à medida em que as pessoas se tornam alheias aos impactos de “ações inocentes” como compartilhar uma informação sem ler o conteúdo, sem verificar ou cruzar fontes, sem duvidar de títulos sensacionalistas, sem contestar textos com erros de português, informações vagas e com um chamado claro ao compartilhamento.

Mas que tal, antes de falarmos do que fazer para utilizar bem as redes sociais no fortalecimento da carreira e da marca profissional na atualidade, retomarmos aos conceitos de confiança e credibilidade?

Confiança e credibilidade

Esses conceitos são muito empregados como sinônimos, mas precisamos acrescentar algumas especificidades. É fato que credibilidade advém da confiança, uma vez que ser crível é a condição de quem é e parece confiável. Não adianta ser uma pessoa de confiança se sua imagem pública não transparecer confiança, que nada mais é que gerar credibilidade.

E o que significa confiança? De acordo com Stephen M. R. Covey, autor do livro A Velocidade da Confiança, podemos comparar o conceito de confiança à metáfora de uma árvore. Na raiz, temos a integridade – tem a ver com coerência, humildade e coragem -, na base do solo, a intenção – motivações, agenda, comportamento -, no tronco, as capacidades – talentos, atitudes, habilidades, conhecimentos e estilos -, e nos galhos, os resultados – realizações passadas e futuras.

Árvore da confiança

Fonte: Reprodução

Em resumo, a confiança é a exata soma de caráter e competência. Assim, fica mais fácil de pensar num conceito que durante a vida toda considerarmos como algo intangível, que uma vez quebrada não retorna mais.

Se tomarmos um profissional da saúde que tenha excelente desempenho técnico, mas mente, engana e gosta de se vangloriar sobre seus resultados para humilhar as pessoas, podemos considerá-lo um profissional de confiança? A quem é atribuída uma credibilidade pública por sua forma de se comportar e se comunicar?

Em tempos de redes sociais, em que as informações circulam muito rápido, devemos ter em mente a afirmação de Stephen M. R. Covey de que “nada é tão rápido quanto a velocidade da confiança”.

Quando confiamos nas pessoas, processos, acordos e negócios fluem rápido. Economizamos tempo, já que não temos o ônus de desconfiar. Isso porque a confiança é diretamente proporcional aos resultados, e inversamente proporcional ao tempo, ou seja, quanto mais confiança, mais resultados e em menor tempo.

Exatamente por isso também que Covey afirma: “a confiança é a nova moeda do nosso mundo interdependente e colaborativo”.

Como ser e parecer confiável nas redes sociais?

Mas como se tornar um profissional de confiança e com boa credibilidade usando as redes sociais?

01 – Use suas redes sociais para falar de seus atributos como valores, propósito, em que causas acredita, e como isso impacta as pessoas ao seu redor. Em vez de discurso vazio, demonstre na prática como isso se aplica à sua realidade.

02 – Crie uma plataforma de construção da sua marca profissional. Use blog, redes sociais, como o LinkedIn e Instagram, plataformas como Youtube, para gerar relacionamento com o seu nicho de interesse. Isso ajudará a posicioná-lo como um profissional que entrega soluções dentro da área que se propõe.

03 – Pense estratégico, não só em tática. Um erro muito comum de quem usa suas redes sociais para ganhar autoridade é sair fazendo, sem primeiro entender por que fazer. O planejamento é fundamental para ajudar a construir um posicionamento profissional.

04 – Enxergue as oportunidades e escute pessoas. Nesse planejamento, pesquisar outros profissionais, escutar pessoas mais experientes e até mesmo interessadas no seu ramo de atuação pode ser um bom indicativo de que está indo no caminho certo. Pensar a respeito de quais oportunidades o mercado oferece é também uma boa alternativa.

05 – Conteúdo é uma forma de gerar relacionamento e construir uma lembrança de marca na cabeça das pessoas. Considere o fato de que conteúdos engraçados, divertidos, informativos, que promovem causas ou explorem um nicho profissional são bem interessantes para angariar pessoas interessadas em você.

06 – Pense em tipos de conteúdo para explorar em sua plataforma de construção de marca, seja ela rede social, site, blog, canal do Youtube. Aqui vale pensar em textos, infográficos, e-books, enquetes, vídeos, tutoriais, lives, webnários etc.

Se esse blogpost ajudou, mas você está se perguntando por onde começar. Minha sugestão é que a construção da carreira, por meio da credibilidade e da confiança, exige um passo de cada vez, não adianta querer parecer aquilo que não é nas redes sociais. Então, tenha coragem e esforce-se para ser um profissional que realmente cumpre aquilo que promete e seja íntegro com si mesmo e com as pessoas ao seu redor. Mãos à obra?

Tópicos

Publicidade