Política

Renan Bolsonaro está em claro conflito de interesses

Empresa que presta serviço ao Governo Federal resolveu fazer graça para filho do presidente


Pablo Kossa
Do Mais Goiás | Em: 10/12/2020 às 13:55:21

Jair Renan e o presidente Jair Bolsonaro | Foto: Reprodução
Jair Renan e o presidente Jair Bolsonaro | Foto: Reprodução

Se tem uma coisa que Brasília conhece bem é filho de político querendo fazer negócios naquele quadradinho cercado de Goiás por todos os lados. Quando se trata de prole presidencial, a coisa chama ainda mais atenção. Renan Bolsonaro anda metendo o bedelho onde não deveria. E Jair tem responsabilidade nisso.

Deixe-me lhe contar o que está rolando. O Zero Quatro decidiu ser empresário. Encarnando o melhor espírito Sebrae, fundou a Bolsonaro Jr Eventos e Mídia. O empreendimento nasceu com capital de 105 mil reais e tem como único dono o herdeiro do presidente.

Para começar em grande estilo, resolveu caprichar. Organizou uma festa no camarote 311 do estádio Mané Garrincha, em Brasília, local onde fica a sede da empresa. O negócio se propõe a organizar, promover e criar conteúdo publicitário para feiras, leilões, congressos, conferências e exposições comerciais e profissionais, além de fornecer técnicos para operar a infraestrutura dos lugares onde ocorrem os eventos, além da exploração de pedalinhos, karts e trenzinhos.

Muitas palavras para explicar que se trata de um empreendimento que terceiriza serviços. Nada muito rebuscado.

Mas um empreendimento chinfrim não é mais um empreendimento chinfrim se tiver o sobrenome Bolsonaro na parada. Por isso, a festa não poderia ser dessas arroz e feijão. Tem que ter registro visual profissional.

A produtora Astronautas Filmes realizou a filmagem e fotografia do evento. Um detalhe: tudo na faixa. Isso mesmo, grátis, 0800, sem custo algum.

De onde eu venho, isso tem nome de jabá. Para o pessoal do direito, se chama tráfico de influências.

Só um detalhe: a Astronauta tem contratos firmados com o Governo Federal que lhe renderam, somente neste ano, R$ 1,4 milhão.

Que bonito!

Como eu disse lá no começo, filho de presidente querendo virar dinheiro em Brasília não é fato novo. FHC teve seu garoto rondando empresários e fechou bons contratos enquanto o pai era presidente. Não foi diferente com o filho do Lula, aquele Ronaldinho dos negócios. Agora chegou a vez de Renan colher os frutos que o cargo do pai podem render.

E tem gente que ainda acha que a família Bolsonaro difere em algo do que há de mais velho na política brasileira. Vai entender…


Publicidade