Vacinação contra a covid-19

Politização das vacinas é uma tragédia para o Brasil

Perdemos tempo, foco e vidas debatendo o irrelevante


Pablo Kossa
Do Mais Goiás | Em: 10/11/2020 às 11:35:53

(Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)

Politizar as vacinas é um erro atroz que Jair Bolsonaro insiste em cometer. O presidente escolheu a maloqueiragem institucional como método administrativo. Isso nunca deu certo em lugar nenhum do mundo. Por óbvio, não será diferente por aqui.

A ensandecida disputa de Bolsonaro contra João Dória por protagonismo na vacinação contra a covid-19 é essencialmente estúpida. Não é correto colocar em risco a vida de brasileiros por causa de egos descontrolados. Dane-se de onde vem a vacina! O que importa é sua comprovação científica. Funcionou? Comprem as doses para uma ampla campanha de vacinação. Não funcionou? Continuem os estudos e pesquisas. Simples assim.

A Anvisa fez algo completamente descabido. Suspender os estudos da Coronavac no Brasil sem comunicar oficialmente o Instituto Butantan é de uma irresponsabilidade tremenda. Os pesquisadores informaram que o óbito que motivou a esdrúxula decisão da Anvisa não tem relação com a vacina. Mesmo assim, a Anvisa escolheu interromper a pesquisa. Isso é inaceitável.

E, sem a menor noção do que seja decoro, o presidente ainda vai para o Facebook dizer que venceu o Dória. Bolsonaro não compreende que não há disputa alguma em curso. Existe pesquisa científica. Existe dedicação de profissionais de respeito para o desenvolvimento de uma vacina que é a grande demanda social do mundo de hoje.

É preciso racionalidade nesse delicado momento de decisão. Mas não teremos isso. Hoje, demandar prudência é sonhar com o inalcançável.

É mais razoável exigir racionalidade de um macaco bêbado de marula do que do clã que dá as cartas em Brasília.

Estamos bem lascados.


Publicidade