Kossa Aqui
Do Mais Goiás

O que falta para a consolidação da terceira via?

Nomes que tentam se apresentar como alternativa a Lula e Bolsonaro são muitos, mas nenhum emplaca

Eu poderia resumir esse artigo respondendo a pergunta do título com uma única palavra: voto. Só isso já seria o suficiente para explicar o drama, já partindo para uma espécie de desespero, daqueles que tentam se viabilizar eleitoralmente pelo negativa das opções hoje predominantes pelos nomes de Lula e Bolsonaro. Mas acho que o leitor do querido Mais Goiás não iria se satisfazer com algo tão direto. Por isso, permita-me um aprofundamento.

As manifestações puxadas pelo MBL no último domingo e que tiveram como mote inicial a hashtag #nemLulanemBolsonaro, e depois dos atos golpistas de 7 de setembro se transmutou para #foraBolsonaro, floparam bonito. Por vários motivos. Primeiro por falta de base social mobilizada do grupo organizador e os movimentos satélites. Além disso, a divergência entre a pauta original e a bandeira que foi levantada posteriori confundiram a cabeça da opinião pública.

Tem mais: a vida pregressa do MBL não inspira confiança em possíveis aliados pela luta contra o impeachment. O crispado ambiente de debate público de hoje se deve em boa parte à atuação inconsequente do então imberbe movimento.

Os nomes que pleiteiam encabeçar a tal da terceira via lotaram um carro de som na Avenida Paulista. Ciro, Mandetta, Doria, Tebet, Alessandro Vieira… Todo mundo que tenta se garantir no coração de quem prefere outro nome perante os dois mais bem colocados. Não é difícil perceber que há muito cacique pra pouco índio.

A terceira via tem que saber o que quer. O que não quer, todo mundo já sabe e vou repetir aqui mais uma vez: nem Lula e nem Bolsonaro. A questão é que, na esmagadora maioria das vezes, não se vota em primeiro turno pela negativa, e sim pela assertiva.

O que essa terceira via propõe? É preciso ser justo com Ciro Gomes. Ele tem projeto. Os demais são somente a materialização da negativa. E isso não está se transformando em voto.

@pablokossa/Mais Goiás | Foto: Reprodução Vídeo /CB