Kossa Aqui
Pablo Kossa
Do Mais Goiás

Bolshoi Pub fez muito por Goiânia

Fechamento da casa é uma péssima notícia para quem gosta de música boa na cidade

Bolshoi Pub
Foto: Bolshoi Pub/Divulgação

“Quero lhe convidar para conhecer o restaurante que eu abri, Pablo”. Assim fiquei sabendo da existência do Bolshoi. Conheço o Rodrigo Carrilho desde minha adolescência. Ele era dono de uma academia no Setor Aeroporto e eu malhava no local. Ali começou uma amizade que se estende até hoje.

Fomos eu e a Andreia conhecer o restaurante no Setor Bueno. Era um domingo. Pedimos uma massa com camarão para jantar, tomei algumas cervejas. No telão, rolava um DVD do JJ Cale. Tudo de muito bom gosto.

Ele se sentou para trocar uma ideia conosco e contou que planejava fazer um palquinho para pequenas apresentações ao vivo. Iria testar com uma garota que fazia voz e violão com um tributo ao Cranberries.

Quase 17 anos depois, o que era para ser um palquinho se transformou em um palcão. Num dos mais respeitados do Brasil. Gente do quilate de Johnny Winter, The Doors, Nazareth, Magic Slim, Arnaldo Antunes, CJ Ramone, Focus, Glenn Hughes, Guilherme Arantes, Lobão, Jon Anderson (Yes), Marina Lima, Marcelo Nova, Peter Hook, Nasi, Marky Ramone, Stanley Jordan, Ufo, Ed Motta, Arrigo Barnabé e tantos outros gigantes já se apresentaram ali. As festas Tô nos 30 e Golden Night se transformaram em paradigma de balada retrô em Goiânia. Acumulou prêmios de melhor casa da cidade.

O Bolshoi Pub vai fechar as portas sem data para reabrir. A situação não permite otimismo. Torço que volte com tudo, mas a realidade não me deixa esperançoso. Nessa quarta-feira, dia 24/02, será a despedida da casa para zerar o estoque.

Nem sei contar quantos momentos de alegria tive naquela casa. Conversas inteligentes, gargalhadas sinceras, porres homéricos, discotecagens incríveis, shows emocionantes. O Bolshoi marcou uma geração de goianienses. Eu estou nessa lista.

E a real é que o Bolshoi entregou muito mais para Goiânia do que a cidade fez pela casa. Esse mérito ninguém tira do Rodrigo – que pelo caráter exemplar e profissional competente que é vai se destacar no que vier a fazer a partir de agora. Tomara que, em breve, possamos voltar a nos divertir na pista da casa.

Vida longa ao Bolshoi!

@pablokossa/Mais Goiás | Foto: Divulgação/Bolshoi Pub