Kossa Aqui
Pablo Kossa
Do Mais Goiás

Algo estranho acontece na Polícia Civil de Goiás

Atitude de ex-delegado-geral Odair José Soares revela que tem alguma coisa fora da ordem nos bastidores da Segurança Pública

Foi uma baita torta de climão. Em cerimônia de posse do novo delegado-geral da Polícia Civil Alexandre Lourenço, o mal estar foi generalizado. Ele assumiu o cargo no lugar de Odair José Soares, que, por sua vez, foi indicado para ocupar a Superintendência de Combate à Corrupção da Secretaria de Segurança Pública. Uma dança das cadeiras, troca de figurinhas. Alexandre foi para o lugar onde Odair estava e Odair iria para o local que era de Alexandre. Sim, iria. Parece que a coisa desandou no meio do caminho. No Palácio das Esmeraldas, na frente do governador Ronaldo Caiado, o cerimonial convidou Odair para assinar seu termo de posse. Ele se negou a se levantar e emprestar sua rubrica ao documento. Deixou Caiado no vácuo, o cerimonial falando sozinho. Uma atmosfera de tensão se criou. O ar ficou tão denso que poderia ser cortado em fatias. Fatias de torta de climão.

Odair deixou claro que estava insatisfeito. Por que não manifestou isso antes da cerimônia pública? Não sei. Mas o recado foi explícito. Odair disse, com sua negativa de assinar o documento, que não concordava com os encaminhamentos dados até ali. Se a crítica era ao governador, ao secretário Rodney Miranda ou ao colega Alexandre que ficou com seu antigo posto, não sabemos. O que sabemos é que algo o deixa desconfortável.

A alegação oficial é que a troca seria para “oxigenar” a pasta. Pode ser. Não é o que circula por aí. As conversas de bastidor estão fervendo. O deputado estadual Humberto Teófilo, que também é delegado, disse que a motivação seria o incômodo no Palácio das Esmeraldas com investigações envolvendo o Detran. Não sei se é verdade. O ponto central é que tem algo estranho acontecendo nas entranhas da Segurança Pública e Odair demonstrou isso em público, na cara de Caiado.

A sociedade demanda respostas sem tergiversação. Por que essa troca foi feita? Por que tamanha insatisfação do ex-delegado-geral?

@pablokossa/Mais Goiás | Foto: Reprodução/Goiás Agora