Cidades

Abrir Mutirama agora é um erro

Em um momento de crescente nos casos e mortes de covid-19, parque infantil deveria permanecer fechado


Pablo Kossa
Do Mais Goiás | Em: 22/12/2020 às 12:47:29

Entrada do Parque Mutirama (Foto: Reprodução)
Entrada do Parque Mutirama (Foto: Reprodução)

Sem enrolação alguma: reabrir o Parque Mutirama agora é um erro. Colabora para o aumento da circulação de pessoas em um momento em que observamos o recrudescimento da covid-19 em Goiás. Iris Rezende abre mão da postura estadista para abraçar um populismo mequetrefe ao fazer essa opção.

Veja bem quais são as prioridades em Goiânia: as crianças não têm escolas municipais desde março, as mães e pais sofrem para trabalhar com a falta dos Cmeis; mas, olha só, temos o Mutirama para as férias!

Enquanto as crianças se divertem, o coronavírus faz a festa.

Imagino a ansiedade de Iris para reabrir o Mutirama. Nessa gestão, o espaço ficou mais fechado que aberto. Por quase dois anos, um grave acidente no Twister deixou 13 pessoas feridas e fez com que o local passasse por uma ampla manutenção.

O espaço voltou a receber público em junho de 2019. Após nove meses, veio a pandemia e foi necessário cerrar as portas mais uma vez. Logo, é compreensível a ânsia de Iris para ver o local recebendo público. Mas o desejo do administrador não pode conflitar com os fatos. E o fato é que vivemos um cenário de agravamento da pandemia.

O Mutirama é espaço simbólico tanto para a cidade quanto para a trajetória política de Iris. O prefeito construiu o local quando administrou a cidade pela primeira vez, nos anos 1960. Sob a perspectiva da sociedade, não há um goianiense, independente de classe social, que não carregue consigo uma bela memória afetiva daquele espaço.

É claro que há uma beleza nisso. O problema é que o vírus não está nem aí para a singeleza da nossa existência.

Iris erra ao agir mais pela emoção do que pela razão. Com sua experiência, tal decisão é imperdoável.

A molecada não vai respeitar distanciamento ou higienizar as mãos na excitação da fila do tobogã ou do bate-bate.

E os trabalhadores do local não conseguirão higienizar os brinquedos tal qual seria prudente. Mesmo com a limitação de mil pessoas por dia, isso não será possível.

Uma pena que Iris termine sua gestão no meio de uma pandemia e não possa concluir tudo que planejava. Não é culpa só dele. Tinha um coronavírus no meio do caminho do prefeito. A vida é dura. E Iris já tem estrada suficiente para saber disso.


Publicidade