Questão Social

Um a-deus a Maguito Vilela

Enquanto governador, desbravou os entraves que impediam o avanço das instituições do terceiro setor.


Jorge Lima
Do Mais Goiás | Em: 13/01/2021 às 13:16:34

Foto: Daniel Vilela
Foto: Daniel Vilela

Em outubro do ano passado, Maguito concedeu uma importante entrevista ao Jornal Opção na qual relembrou com toda a humildade a sua grande trajetória como homem público, e a parte mais marcante dessa entrevista é também a que mais gosto na personalidade de Maguito, a sensibilidade com a questão social:

“Enquanto governador, fiz programas sociais do leite, do pão, da isenção da água, da energia, da cesta de alimentos, que depois se transformou em cartão. Me preocupei em cuidar das pessoas. O social levou muita vantagem no meu governo. Construí o Centro Estadual de Atenção Prolongada e Casa de Apoio Condomínio Solidariedade para pessoas com HIV. Firmei parcerias importantes com todas as entidades filantrópicas, como a Vila São Cottolengo.”

Enquanto governador, desbravou os entraves que impediam o avanço das instituições do terceiro setor. Colaborou decisivamente para que a questão social fosse uma política forte de estado como a conhecemos hoje. Foram as suas primeiras sementes que nos ajudam na colheita de hoje.

Essa lembrança é para dizermos que lamentamos sua partida, mas que temos o coração grato pelo tempo que passou conosco e que se importou tanto com os que mais precisavam. Por isso, um a-deus ao prefeito Maguito, sim, um a-deus com hífen indicando que não estamos nos despedindo dele, mas o entregamos a Deus, afinal de contas sua história com o povo goiano não merece apenas uma simples e dolorosa despedida como aquelas encerradas com um frio adeus.

Nosso a-deus diz que ele sempre estará presente no meio de nós através das ações daqueles que se preocupam com os mais pobres, dos que são sensíveis à questão social e sobretudo na esperança de cada um que acredita que a vida bem vivida vale muito e que a nossa jornada é completa quando tocamos significativamente a vida do nosso próximo. Nesse sentido, todas as vezes que Maguito pensou nas pessoas ele cumpriu sua jornada e hoje a sua imagem está em todos os lugares recontando essa trajetória e fixando em nossos corações a urgência que temos em cuidar uns dos outros, cuidar das pessoas, em especial, das mais pobres.

Obrigado por contribuir decisivamente para a transformação da questão social em Goiás. Obrigado por seu olhar sensível à nossa gente. A-deus, Maguito!


Publicidade