Energia Goiás
Do Mais Goiás

Enel compra quatro subestações móveis para melhorar distribuição de energia em Goiás

Duas primeiras unidades chegam nesta semana e serão instaladas em Trindade e Acreúna

Duas das quatro novas subestações móveis de energia chegam a Goiás (Foto: Enel)
Duas das quatro novas subestações móveis de energia chegam a Goiás (Foto: Enel)

Duas das quatro novas subestações móveis que a Enel adquiriu para modernizar o fornecimento de energia elétrica em Goiás chegam ao Estado nesta semana. O investimento nas quatro é de mais de R$ 38 milhões. As duas primeiras serão instaladas em Trindade e Acreúna, onde passarão por testes técnicos e de segurança. Cada unidade possui um transformador de 33 MVA e atende cerca de 33 mil residências.

As subestações móveis são fundamentais para manter o fornecimento de energia nos momentos em que uma subestação fíxa apresenta problemas ou precisa ser desligada para manutenção. É exatamente o que vai acontecer nos próximos dias. As subestações de Trindade e Acreúna serão desligadas para reparos e o potencial destas duas primeiras unidades será posto à prova. Elas estão sendo transportadas para Goiás a bordo de uma carreta.

As quatro novas subestações móveis se juntam a outras quatro que já pertencem à Enel. O responsável por Alta Tensão da distribuidora, Reginaldo Santos, explica que todas as unidades são equipadas com transformador de potência, que no caso de Goiás, variam de 5 a 50 MVA, além de disjuntores, equipamentos de controle e proteção, cabos e conexões. Além disso, ele reforça que a grande vantagem é a flexibilidade e a agilidade que a subestação móvel proporciona.

 

“Podemos fazer intervenções rápidas no sistema, sejam elas de forma preventiva ou corretiva. Por exemplo, para realizar a troca de um transformador por outro mais moderno, sem a subestação móvel, seria necessário montar uma subestação provisória, que levaria vários dias. Já com a unidade móvel, basta deslocá-la para a subestação, realizar testes técnicos e de segurança e conectá-la ao sistema. Todo esse processo é realizado em poucas horas”, diz Reginaldo.

A Enel afirmou à reportagem que trabalha com um “robusto plano de investimento”, que faz parte do projeto Redes do Futuro. O objetivo do projeto é trazer para Goiás o que há de mais moderno no mundo da distribuição de energia elétrica, com redes inteligentes, sistemas digitais e equipamentos modernos e telecontrolados por um Centro de Operações totalmente reconstruído.

“As subestações móveis são fundamentais para que a companhia garanta o fornecimento de energia durante as execuções de melhorias nas subestações. Somente neste ano, serão entregues 13 novas subestações, construídas do zero, e 54 subestações serão ampliadas e modernizadas”, afirma Reginaldo.

A distribuidora explica que as oito subestações móveis disponíveis serão distribuídas em todas as regiões do Estado, de modo a encurtar distâncias e dar mais agilidade na solução em possíveis falhas no fornecimento.