Energia Goiás
Do Mais Goiás

Caiado quer trocar Enel por empresa portuguesa

Transição, caso seja aceita pela Enel, ocorreria entre as duas empresas privadas. Em caso de negativa, governo pode acionar ministério, Bolsonaro e Justiça para forçar devolução da concessão

O governador Ronaldo Caiado (DEM) se reuniu na tarde desta terça-feira (14) com diretores da Enel, empresa que atualmente faz a distribuição de energia em Goiás. Caiado ouviu as novas propostas da empresa que se comprometeu em melhorar o atendimento e a qualidade do serviço prestado aos goianos.

Porém, o governador alega que as promessas da Enel não foram cumpridas ao longo de 2019 e a crise energética tem atrapalhado o desenvolvimento econômico do Estado. “A população não confia mais na Enel, naquilo que eles assinam e naquilo que eles dizem”, destacou após a reunião.

A solução, para o governo, é trazer outra distribuidora para Goiás. A escolhida, de acordo com Caiado, seria a EDP, empresa portuguesa que já atua em Estados como Espírito Santo e São Paulo. O processo de transição, caso seja aceito pela Enel, ocorreria entre as duas empresas privadas.

Caso contrário, Caiado pedirá auxílio ao Ministério de Minas e Energia, ao presidente Jair Bolsonaro e entrará com ação judicial para que a empresa devolva a concessão ao governo de Goiás.