Energia Goiás

Caiado quer trocar Enel por empresa portuguesa

Transição, caso seja aceita pela Enel, ocorreria entre as duas empresas privadas. Em caso de negativa, governo pode acionar ministério, Bolsonaro e Justiça para forçar devolução da concessão


Tainá Borela
Do Mais Goiás | Em: 15/01/2020 às 08:12:17

Governador Ronaldo Caiado (DEM) (Foto: divulgação/Governo)
Governador Ronaldo Caiado (DEM) (Foto: divulgação/Governo)

O governador Ronaldo Caiado (DEM) se reuniu na tarde desta terça-feira (14) com diretores da Enel, empresa que atualmente faz a distribuição de energia em Goiás. Caiado ouviu as novas propostas da empresa que se comprometeu em melhorar o atendimento e a qualidade do serviço prestado aos goianos.

Porém, o governador alega que as promessas da Enel não foram cumpridas ao longo de 2019 e a crise energética tem atrapalhado o desenvolvimento econômico do Estado. “A população não confia mais na Enel, naquilo que eles assinam e naquilo que eles dizem”, destacou após a reunião.

A solução, para o governo, é trazer outra distribuidora para Goiás. A escolhida, de acordo com Caiado, seria a EDP, empresa portuguesa que já atua em Estados como Espírito Santo e São Paulo. O processo de transição, caso seja aceito pela Enel, ocorreria entre as duas empresas privadas.

Caso contrário, Caiado pedirá auxílio ao Ministério de Minas e Energia, ao presidente Jair Bolsonaro e entrará com ação judicial para que a empresa devolva a concessão ao governo de Goiás.


Publicidade