Energia Goiás
Do Mais Goiás

Assentamento ‘Órfãos’ recebe energia pela primeira vez, em Cavalcante

Comunidade do município de Cavalcante esperava há 17 anos pela infraestrutura

Assentamento Órfãos, em Cavalcante, agora tem energia elétrica (Foto: Enel Goiás)
Assentamento Órfãos, em Cavalcante, agora tem energia elétrica (Foto: Enel Goiás)

Após 17 anos de espera, os moradores do Assentamento Órfãos comemoram a chegada da energia elétrica na localidade, que fica no município de Cavalcante, no Norte de Goiás.

Foram investidos R$ 6,6 milhões na obra de energização do assentamento – beneficiando 92 famílias -, que incluiu tanto recursos do programa de universalização do acesso à energia elétrica do Governo Federal como da própria distribuidora. Para levar energia às famílias, foram construídos 100 quilômetros de novas redes e instalados 1.242 postes. Tudo isso em tempo recorde: seis meses.

“Temos um compromisso com o povo goiano, de universalizar o acesso à energia elétrica até 2022, e a companhia está tratando o atendimento das solicitações de novas conexões rurais como prioridade. A energia elétrica é essencial para o desenvolvimento”, afirma o presidente da Enel Distribuição Goiás, José Nunes.

A Enel já levou energia para 95 assentamentos em todas as regiões do Estado. Até 2022, outros 7 assentamentos receberão o benefício.

Novas redes

Desde que assumiu a distribuição de energia em Goiás, em fevereiro de 2017, a Enel triplicou a média anual de novas conexões rurais, se comparado ao período de controle estatal. A companhia já efetuou cerca de 11 mil novas ligações de energia na zona rural e, somente neste ano, serão realizadas outras 9,6 mil. O compromisso da empresa é de zerar a demanda reprimida por conexões rurais até 2022, que é de aproximadamente 21 mil ligações.

As novas redes estão contribuindo para que a energia chegue a diversas localidades rurais do Estado que ainda viviam sem eletricidade. Além disso, em locais onde é impossível construir redes de distribuição, a companhia está levando energia elétrica por meio de placas fotovoltaicas, com o projeto SIGFI80. Até agora, mais de 190 famílias já receberam o kit SIGFI80, que é composto por paineis solares, controladores, inversor e baterias, além de materiais para instalações internas, com até três lâmpadas, três interruptores e duas tomadas.