Coluna da Tainá Borela
Do Mais Goiás

Rafael Lara e Pedro Paulo tem desafio de reunificar seus grupos na disputa da OAB-GO

Postulados como os pré-candidatos favoritos para a eleição da presidência da Ordem, os dois advogados têm como primeira missão reforçar o diálogo em torno de candidatura única nos grupo da situação e da oposição

Pré-candidatos à eleição da OAB-GO: Rafael Lara e Pedro Paulo de Medeiros

A formação das chapas para a eleição da Ordem dos Advogados do Brasil – seção Goiás (OAB-GO), que ocorre em 30 de novembro, só será definida no segundo semestre deste ano, mas a articulação em torno das possíveis candidaturas  já começaram e avançam com intensidade. O presidente Lúcio Flávio abençoou o diretor-geral da ESA-GO, Rafael Lara, e a coluna apurou que o advogado Pedro Paulo de Medeiros, conhecido no meio como PP, é mesmo forte candidato à disputa no ringue oposto.

Embora adversários e com forte tendência de polarização, Lara e Medeiros tem desafios semelhantes: conter a diáspora em suas bases. No grupo da situação, Lara conquistou os importantes apoios do atual vice-presidente Thales Jayme e do secretário-geral Jacó Coelho. Pontos a favor. Contra, vê as dissidências da conselheira federal Valentina Jungmann e do presidente da Casag, Rodolfo Otávio.

Do lado de Medeiros, que deve ter o apoio dos medalhões da extinta OAB-Forte, o ex-secretário geral da OAB Júlio Meirelles cada vez mais se convence de que deve montar chapa própria. E o novato André Abrão, da Nova Ordem, também ensaia vôo solo.

Vai ter oposição

Do lado da situação, o ressurgimento de PP é um balde de água fria aos que imaginaram que a disputa seria apenas entre os que disputam o legado de Lúcio Flávio.

Todos somos um

Analistas da conjuntura da advocacia goiana, no entanto, não vislumbram espaço eleitoral para uma terceira via em qualquer dos lados. E avaliam que a tendência natural é a reconciliação tanto no grupo de Lúcio Flávio quanto no de Pedro Paulo. Salvo se as vaidades e os interesses pessoais falarem mais alto.

Lado a lado

Funcionários do Paço Municipal esperam mais mudanças nas Secretarias em breve. Nos bastidores, a conversa é que o presidente da Câmara Municipal, Romário Policarpo, pode levar a Seplan de portas fechadas.

Sucessão

O ex-titular do Escritório de Políticas Estratégicas da Prefeitura de Goiânia, José Frederico,  usou sua conta no Twitter para criticar a nomeação do Tenente-Coronel Urzeda  para a Secretária Executiva de Assuntos Sociais da pasta. A nomeação foi feita nesta terça-feira pelo prefeito Rogério Cruz.

Justificativa

José Frederico escreveu que a composição política que está sendo feita por Cruz poderia “ao menos poupar o Escritório, que é mais técnico”. Disse ainda que por esses motivos, ele enxerga que sua decisão deixar a Prefeitura juntamente com o grupo de Daniel Vilela foi acertada.

Ponte Brasília-Goiânia

Mais uma indicação dos Republicanos vai desembarcar na Prefeitura. É o brasiliense Vanderlei Toledo, cotado para assumir a Secretaria Municipal de Relações Institucionais. Toledo também participou das gestões de Iris Rezende.

Providências ao MP

A Promotoria de Alto Paraíso recebeu nesta terça-feira (13), ofício do juiz Eduardo de Agostinho Ricco no qual o magistrado considera “ter chamado a atenção deste Juízo a mudança abrupta e repentina de procuradores por parte do exequente Ciriaco Francisco dos Santos”.

São João D’Aliança

O juiz faz referência ao imbróglio que se tornou uma disputa de terra no município de São João D’Aliança, no Nordeste goiano. Após decisão em segunda instância reconhecendo o direito de um motorista de 79 anos à posse da Fazenda Buriti, de 5.808 hectares, pelo menos seis pessoas se manifestaram no processo dizendo que compraram o imóvel.

Primeira mão

A confusão judicial foi noticiada por esta coluna e, depois, contada em detalhes pela repórter Jéssica Santos. Clique para conferir a reportagem.