Coluna da Tainá Borela
Do Mais Goiás

Aliado de Bolsonaro afirma que há afastamento entre Caiado e o presidente

O deputado federal Major Vitor Hugo cobra uma decisão do governador sobre a aliança com o presidente para as eleições do ano que vem

O presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido) participa, na manhã desta sexta-feira (5) da cerimônia de inauguração do Hospital de Campanha de Águas Lindas (Foto: Marcos Corrêa/PR)

Com a relação estremecida desde o início da pandemia pelas divergências na condução das ações contra a Covid-19 no Brasil, o afastamento entre o presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido) e o governador Ronaldo Caiado (DEM) parece caminhar para um rompimento definitivo até as eleições de 2022. A coluna conversou com o principal aliado de Bolsonaro em Goiás, o deputado federal Major Vitor Hugo (PSL), que confirma que houve um afastamento entre o presidente e o governador. Bolsonaro esteve nesta quarta-feira (9) em visita oficial a cidade de Anápolis em uma agenda organizada pelo deputado com a base de eleitores evangélicos do presidente, mas o governador não esteve presente. É o segundo evento oficial do presidente em solo goiano neste ano com a ausência do democrata. Vitor Hugo disse que o que há hoje é uma interpretação de gestos e ações, ou a falta deles, por parte do governador goiano. E cobra uma decisão: “O governador tem que decidir qual será a postura dele em relação ao presidente daqui para frente. As ações dele abalaram a relação dele com a base bolsonarista em Goiás”, afirmou.

Passando por cima

Apesar da falta de relação entre Caiado e Bolsonaro, o Major Vitor Hugo contou que manteve uma boa convivência com o governador mesmo nos momentos de maior tensão como quando o democrata recebeu o ex-ministro da Saúde, Henrique Mandetta, que é de seu partido, no Palácio das Esmeraldas, no ano passado.

Expulsão

O PSDB estuda expulsar o deputado estadual Chiquinho de Oliveira do partido e pedir o seu mandato por traição. Chiquinho vai deixar o PSDB para se filiar ao DEM do governador Ronaldo Caiado, de quem é amigo pessoal, em breve.

Bronca

O ex-deputado federal Jardel Sebba, que é tucano raiz em Goiás, usou sua conta no Twitter para criticar Chiquinho por não votar o RRF de acordo com as orientações do partido. “Chiquinho, que já traiu Caiado, dá um péssimo exemplo de conduta não republicana, até porque foi o líder do governo passado e faz um papelão desse com o partido que fez tudo para lhe ajudar”, tuitou.

Parte da base

Na reunião do governador Ronaldo Caiado com a sua base de deputados estaduais na tarde de ontem, no Palácio das Esmeraldas, Chiquinho participou.

Continuidade

Foi eleita, nesta quinta-feira, a nova reitora da UFG, a professora Sandramara Chaves. Ela é a atual vice-reitora; pedagoga pela UFG e professora da instituição desde 1993. Também foi pró-reitora de graduação da UFG, entre 2006 e 2014, e presidente do Fórum Brasileiro de Pró-reitores de graduação em 2008.

Colônias libanesas no Brasil

O presidente da Fundação Libanesa de Minas Gerais (Fuliban), Frederico Aburachid, entrevista, nesta quinta-feira (10), o cônsul honorário do Líbano em Goiânia, o advogado Hanna Mtanios, em uma live que será transmitida no Canal da Fuliban, às 19 horas, no YouTube. Os representantes da cultura libanesa pretendem estreitar a relação entre as colônias goianas e mineiras.