Comportamento

Reaça em desconstrução

Antes um reaça em desconstrução que um reaça eterno.


mgadmin
Do Mais Goiás | Em: 01/08/2016 às 14:44:04


Eu ainda me assusto com a facilidade em que nos permitimos ser massa de manobra. Ainda me assusto com o quanto nosso lado passional, unido a uma crescente revolta e descrença em melhorias, pode nos colocar em mau’s lençóis.

Li que ontem rolou uma manifestação pró-impeachment em Goiânia onde os manifestantes bradavam palavras de ordem pedindo a extinção do PT. Eu ri. Ri porque também já fui assim. Iludida, imediatista na raiva, cega na ânsia de enxergar a culpa de forma unilateral.

Eu sou uma reaça em desconstrução. Uma reaça que tem aprendido a questionar mais, a ler mais nas entrelinhas, a comparar manchetes da era Dilma com manchetes da era Temer. Que tem enxergado cada vez mais, o quanto a mídia pode sim ser golpista e manipuladora e nos levar para onde residir seus interesses e acordos.

E se você também vestiu a camiseta do Brasil e foi pra rua pedir o fim da corrupção. Se bateu panela a cada vez que a Dilma apareceu em rede nacional. Se está vendo projetos na educação, como o Ciência Sem Fronteiras, serem extintos. Se você assiste a Comissão do Congresso retirar ‘distribuição de renda’ das metas do governo para 2017 e mesmo assim continua achando o Governo Temer algo que realmente será bom para o povo. Se você ainda acha que o problema era o PT, que o cerne da corrupção mora no PT, se quer esquecer toda a história que havia antes do PT, todas as situações e escândalos que fazem parte da história do Brasil e também dos outros partidos, meu amigo, me dê a mão, porque seu caso ainda é um pouco pior. Se você é do tipo que comenta em matéria de jornais que “tem que acabar com a mamata mesmo desses vagabundos”, como muitos fizeram na época da extinção do Ministério da Cultura. Se você acredita que as medidas do Governo provisório Temer, que corta somente para o lado dos mais fracos, que insinua que ter câncer deixa as pessoas mais bonitas, que cogita diminuir um serviço como o SUS, que já é horrível e não nos oferece nem 10% do que merecemos quando colocado lado a lado com o que pagamos em impostos. Se você segue essa linha, talvez sequer ainda tenha chegado ao ponto de ser reaça em desconstrução. É só reaça mesmo.

Se você ainda vê qualquer opção como uma boa opção para nos deixar ‘livres’ do PT, como eu já fiz. Se você se sente representado por falas de Senadores de históricos duvidosos e com família envolvida com trabalho escravo.

Se você acha que a economia vai bem, obrigada, e acredita que os cortes e aumentos de preços na alimentação que temos sofrido agora, faz parte da trajetória de sucesso de um governo que sequer deveria ter começado. Se você também está mudando sua vida, cortando conforto e até mesmo o tão polêmico danoninho para o orçamento dar para o mês sem que você passe aperto. Enfim, se não é um dos poucos que ganham R$ 58.300,00 por mês, se recolha à sua pobreza junto a nossa, com seu Iphone parcelado em dez vezes, sua casa parcelada em sessenta vezes, seu carro parcelado em cinco anos e aceite que essas medidas onde só a “minoria” sofre, uma minoria que na verdade é maioria, atingirá você também.

Pare com esse discurso de ódio ao PT e tente perdoar o fato de ele ter se pintado a nós como melhor que conseguia ser. Perdoe e repense sua maneira de votar. Repense os apoios que têm dado levado por uma raiva que culpa um partido e atenua a situação de outros. Que tipo de justiça e repúdio à corrupção é essa que não grita quando vários Ministros do atual Governo estão envolvidos em escândalos?

Mudar não é vergonha. Mude.

Antes um reaça em desconstrução que um reaça eterno.

 


Publicidade