Carnaval

Blocos se unem para organizar carnaval de rua, em Goiânia

Organização e planejamento será fortalecer o feriado deste ano

Divirta-se

Laylla Alves
Do Mais Goiás | Em: 16/01/2020 às 16:12:32

(Foto: Rede Brasil Atual)
(Foto: Rede Brasil Atual)

Os blocos de carnaval de rua de Goiânia se unem para planejar e organizar um evento melhor para moradores da capital. O interesse é mapear e reunir todos os grupos de rua que desfilam na cidade e fundar a Liga dos Blocos de Rua de Goiânia, que terá como objetivo facilitar a burocracia junto à Prefeitura para um carnaval mais organizado.

Na manhã da última quarta-feira (15), aconteceu na Câmara Municipal uma reunião com os representantes dos blocos. O intuito é fortalecer o planejamento da programação durante o feriado. A próxima reunião está prevista para a semana que vem.

“Um planejamento conjunto dos blocos pode facilitar os trâmites com o poder público e incentivar um carnaval mais organizado. E é isso que vamos buscar com a Prefeitura na próxima semana” afirma a vereadora Dr. Cristina Lopes, que organizou o encontro dessa semana.

O principal objetivo da Liga é a união dos blocos para conseguir alvarás da Prefeitura para que as atividades tenham apoio e respaldo do poder público. Um dos exemplos é o alvará da Secretaria Municipal de Trânsito Transporte e Mobilidade (SMT), que permite o fechamento das ruas e acompanhamento de agentes durante os percursos dos blocos para coordenar o trânsito. Até o momento, a assessoria da vereadora informa que são nove blocos, mas outros ainda devem entrar na programação.

Não é não   

Uma novidade é que todos todos vão apoiar a campanha do bloco “Não é Não!”. Uma inspiração trazida dos carnavais alemães é a distribuição de apitos para mulheres, que devem ser usados única e exclusivamente em casos de assédio ou perigo à integridade física e moral delas.

Criada em 2017, a campanha prega o fim do assédio que as mulheres sofrem durante o carnaval. No feriado de 2019 para dar visibilidade ao tema, na festa foram distribuídas 100 mil tatuagens temporárias escrito “Não é Não”.