Cinema

“Birdman” leva os principais prêmios do Oscar

Além de melhor filme, "Birdman" também o consagrou como melhor diretor e ainda arrematou roteiro original e fotografia.





//

Era difícil o favorito, “Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância)”, não levar a estatueta nesta 87ª edição do Oscar. Mesmo com um concorrente à altura, com uma superprodução como “Boyhood: Da Infância à Juventude”, a originalidade do diretor mexicano Alejandro González Iñárritu, foram convincentes para encantar a Academia. Além de melhor filme, “Birdman” também o consagrou como melhor diretor e ainda arrematou roteiro original e fotografia. 

“Boyhood”, que dividiu opiniões e era forte concorrente, até por ter conquistado o Globo de Ouro, não teve um saldo muito positivo. Apenas Patricia Arquette representou o longa no palco, sendo eleita melhor atriz coadjuvante. Ela também surpreendeu o público com um discurso em defesa da igualdade salarial entre homens e mulheres nos Estados Unidos.

Já “O Sal da Terra”, única produção linkada aos brasileiros nesta edição, por narrar o trabalho do fotógrafo Sebastião Salgado, não ressitiu ao favoritismo de “CitizenFour” e perdeu a chance de ser oscarizado.

Confira abaixo a lista dos vencedores:

Melhor filme: “Birdman”
Melhor diretor: Alejandro González Iñárritu por “Birdman”
Melhor ator: Eddie Redmayne por “A Teoria de Tudo”
Melhor ator coadjuvante: JK Simmons por “Whiplash”
Melhor atriz: Julianne Moore por “Para sempre Alice”
Melhor atriz coadjuvante: Patricia Arquette por “Boyhood”
Melhor filme em língua estrangeira: “Ida” (Polônia)
Melhor documentário: “CitizenFour”
Melhor documentário em curta-metragem: “Crisis Hotline: Veterans Press 1”
Melhor animação: “Operação Big Hero”
Melhor animação em curta-metragem: “Feast”
Melhor curta-metragem: “The phone call”
Melhor roteiro original: Alejandro G. Iñárritu, Nicolás Giacobone, Alexander Dinelaris Jr. e Armando Bo por “Birdman”
Melhor roteiro adaptado: Graham Moore por “O Jogo da Imitação”
Melhor fotografia: Emmanuel Lubezki por “Birdman”
Melhor montagem: Tom Cross por “Whiplash”
Melhor design de produção: “O Grande Hotel Budapeste”
Melhores efeitos visuais: Paul Franklin, Andrew Lockley, Ian Hunter e Scott Fisher por “Interestelar”
Melhor figurino: Milena Canonero por “O Grande Hotel Budapeste”
Melhor maquiagem e cabelo: Frances Hannon e Mark Coulier por “O Grande Hotel Budapeste”
Melhor trilha sonora: Alexandre Desplat por “O Grande Hotel Budapeste”
Melhor canção original: “Glory”, de John Stephens e Lonnie Lynn, de “Selma”
Melhor edição de som: Alan Robert Murray e Bub Asman por “Sniper Americano”
Melhor mixagem de som: Craig Mann, Ben Wilkins e Thomas Curley por “Whiplash”

Tópicos