FolhaPress
FolhaPress
Do FolhaPress

Biden e Kamala prestam homenagem a meio milhão de mortos por covid-19 nos EUA

Os Estados Unidos se tornaram nesta segunda-feira (22) o primeiro país a ultrapassar a marca de 500 mil mortes causadas pela covid-19, segundo levantamento da Universidade Johns Hopkins

Biden e Kamala prestam homenagem a meio milhão de mortos por covid-19 nos EUA
O presidente Joe Biden e a sua vice, Kamala Harris, prestaram homenagem a meio milhão de mortos por covid-19 nos EUA (Foto: Reprodução/Twitter/VP)

O presidente americano, Joe Biden, e a sua vice, Kamala Harris, prestaram homenagem aos 500 mil mortos em decorrência da covid-19 nos EUA. A marca foi atingida nesta segunda-feira, segundo monitoramento feito pela Universidade de Johns Hopkins.

Biden e a esposa, Jill, participaram de uma cerimônia à luz de velas e fizeram um minuto de silêncio, na Casa Branca, em respeito às vitimas da doença. A vice-presidente Kamala Harris e seu marido, Doug Emhoff, também participaram.

“500 mil vidas perdidas para a covid-19. É um número insondável, mas cada um representa uma família que nunca mais será inteira. Para aqueles que perderam entes queridos: não sei que palavras podem amenizar a dor, mas espero que vocês encontrem algum consolo em saber que a nação sofre com vocês”, escreveu Biden, nas redes sociais.

“As famílias americanas perderam mais de 500 mil filhos e filhas, mães e pais para a covid-19. Hoje e todos os dias, estamos nos lembrando deles e lutando por eles”, ressaltou Kamala.

Os Estados Unidos se tornaram nesta segunda-feira (22) o primeiro país a ultrapassar a marca de 500 mil mortes causadas pela covid-19, segundo levantamento da Universidade Johns Hopkins. Ao todo, o país já soma 500.071 óbitos desde o início da pandemia, além de 28.174.133 casos confirmados.

Com cerca de 330 milhões de habitantes, os EUA têm atualmente mais que o dobro de mortes que o Brasil, o segundo colocado, que registra 247.143 óbitos pelo coronavírus. O país também tem 2,5 vezes mais infectados que a Índia (11.005.850), que tem aproximadamente o triplo da população americana.

Os EUA chegaram a 400 mil mortes pela covid-19 no último dia 19 de janeiro, cerca de um ano depois da confirmação da primeira morte, em 29 de fevereiro de 2020.

Vacinação é esperança

O país deu início à imunização contra a covid-19 em 14 de dezembro do ano passado. Desde então, segundo dados do CDC (Centro de Controle e Prevenção de Doenças, na sigla em inglês), mais de 44 milhões de pessoas já receberam pelo menos uma dose da vacina — e, destas, 19,4 milhões já receberam duas.

Atualmente, os EUA têm média de 1,7 milhão de imunizantes aplicados por dia, número que deve aumentar nas próximas semanas. Em recente entrevista à CNN, Biden se mostrou confiante em chegar a 600 milhões de doses — o suficiente para vacinar toda a população — até o final de julho.

“Se Deus quiser, este Natal será diferente do anterior”, disse o presidente no domingo (21), durante visita a uma fábrica de vacinas da Pfizer em Kalamazoo, no Michigan.

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe do Portal www.EMAISGOIAS.com.br pelo WhatsApp (62) 98272-3896 ou entre em contato pelo (62) 3259-6500