Francisco Costa
Do Mais Goiás

Bessa nega que haja bloco alternativo para eleição na Câmara de Goiânia

“Eu não tenho interesse em fazer parte da mesa e não estou em nenhum grupo", garantiu

Rogério Cruz nomeia Bessa na Educação e troca secretária de Administração
Rogério Cruz nomeia Bessa na Educação e troca secretária de Administração (Foto: Reprodução)

Wellington de Bessa (DC) diz que não faz parte de nenhum grupo que articula com vistas à eleição da mesa diretora na Câmara de Goiânia. O vereador eleito afirma que desconhece, inclusive, quem faça parte do bloco de 22 vereadores – que teria nomes como o atual presidente, Romário Policarpo (Patriota), Santana Gomes (PRTB), Henrique Alves (MDB), Clécio Alves (MDB), Anselmo Pereira (MDB) e Dr. Gian (MDB).

Na quarta-feira (2), uma fonte disse ao Mais Goiás que os vereadores eleitos Bessa e Leandro Sena (Republicanos) articulavam um grupo alternativo com ajuda do deputado estadual Delegado Eduardo Prado (DC) e do federal Glaustin da Fokus (PSC). Bessa contudo nega. O delegado Eduardo Prado também disse desconhecer a situação.

“Eu não tenho interesse em fazer parte da mesa e não estou em nenhum grupo. O que faço é conversar com todos que me procuram. Falamos sobre a necessidade de uma Câmara próxima à população e como, nesse momento, é essencial que os vereadores pensem em como a Casa de Leis pode trabalhar em prol da sociedade”, declarou o vereador eleito.

Bessa, vale lembrar, foi candidato pela primeira vez e eleito com 3.370 votos. Junto com o DC metropolitano, ele declarou apoio a Maguito Vilela (MDB) – diferente de sua colega de sigla, Gabriela Rodart, eleita com 3.476 votos.

Sobre isso, Bessa diz que ele optou por Maguito pelo plano de governo, mas na legislatura será independente para votar no que achar melhor para a população.

Mesa diretora

Um grupo de 22 vereadores (com possibilidade de se tornar 23) se organiza para discutir a composição da mesa diretora. O portal apurou algumas possibilidades: Santana Gomes e Clécio Alves teriam colocado o nome disposição.

Clécio, atual vice-presidente e mais votado do MDB, não está falando sobre o assunto, segundo a assessoria. Já Santana não tem atendido às ligações do Mais Goiás.

Outro que teria mostrado interesse é Dr. Gian, segundo mais bem votado do MDB. Além disso, Romário Policarpo poderia disputar a reeleição. Ele, porém, garantiu que não entrará no pleito. O atual presidente disse que o momento é de cuidar da saúde.