ABANDONA

Bebê é encontrado abandonado dentro de mochila em Fortaleza

Polícia não identificou a mãe do bebê. Menina estava sem roupas, ainda com o cordão umbilical e manchas de sangue pelo corpo


Da Redação
Do Mais Goiás | Em: 06/02/2020 às 16:54:40

Polícia não identificou a mãe do bebê. Menina estava sem roupas, ainda com o cordão umbilical e manchas de sangue pelo corpo (Foto: Reprodução)
Polícia não identificou a mãe do bebê. Menina estava sem roupas, ainda com o cordão umbilical e manchas de sangue pelo corpo (Foto: Reprodução)

Uma bebê recém-nascida foi abandonada dentro de uma mochila no segundo andar de um prédio do condomínio José Euclides Ferreira Gomes, localizado no bairro Sítio São João, em Fortaleza, na noite da última quarta-feira (5).

O bebê foi encontrado por uma moradora do terceiro andar, que estava descendo as escadas. Até agora, a polícia não identificou a mulher que deu a luz ao bebê e nem a pessoa que o abandonou no local. Segundo testemunhas, a menina estava sem roupas, com cordão umbilical, e aparentava ter nascido havia pouco tempo, pois ainda estava com manchas de sangue pelo corpo.

O recém-nascido foi levado pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) para o Hospital Distrital Gonzaga Mota, no bairro José Walter. O bebê está em observação, mas passa bem, segundo o serviço social do hospital.

A mulher que encontrou a criança, que pediu para ter a identidade preservada, contou que viu os pés do bebê para fora e prontamente retirou o recém-nascido da mochila. Logo após, ela, a mãe e a irmã acionaram a Polícia Militar e o Samu para atender o caso.

“Ainda cheguei a empurrar a mochila porque estava no meio da passagem, foi quando vi os pezinhos da bebê de fora. Ai falei para minha mãe: minha nossa senhora, tem um bebê aqui dentro. Retiramos ela da mochila e a levamos para nosso apartamento”, contou a mulher.

A família que encontrou a bebê abandonada disse que pretende adotá-la. A menina recebeu doações de roupinhas de outros vizinhos e já ganhou um apelido: Aparecida Vitória.

*Com informações do site UOL