Do Mais Goiás

Bebê é diagnosticado por coronavírus 30 horas após nascimento, na China

O vírus já matou quase 500 pessoas desde o final do ano passado

O Estado de Goiás poderá receber informações da China sobre o novo coronavírus. A cooperação do país chinês deve ser feita via teleconferências (Foto: Diário do Turismo)
O Estado de Goiás poderá receber informações da China sobre o novo coronavírus. A cooperação do país chinês deve ser feita via teleconferências (Foto: Diário do Turismo)

Um bebê foi diagnosticado com o novo coronavírus 30 horas após o nascimento em Wuhan, na China, nesta quarta-feira (5). Segundo informações da televisão estatal, após exames, o bebê apresentou sorologia positiva para 2019-nCoV.

Antes de dar a luz, a mãe também fez o teste e o resultado foi positivo. Especialistas disseram à rede de televisão pública CCTV que esse é um caso de “transmissão vertical”. A infecção pode ter sido passada durante a gravidez, o parto ou imediatamente após o nascimento.

O bebê seria a pessoa mais nova infectada pelo vírus, segundo a agência France Presse. A pessoa mais velha diagnosticada com o vírus tem 90 anos. 80% das mortes registradas foram em pacientes com 60 anos ou mais, de acordo com a comissão nacional de saúde da China.

Sobre o Brasil: foi definido, na última terça-feira (4), que os brasileiros que serão trazidos de Wuhan ficarão isolados na Base Aérea de Anápolis. Os dois aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) saem de Brasília nesta quarta-feira (5), com previsão de chegada em Wuhan na madrugada de sexta-feira (7), para buscar os brasileiros.

Confira a situação até as 11h45 desta quarta-feira (5):

491 mortes por coronavírus na China
1 morte nas Filipinas
24.363 casos confirmados na China
182 casos confirmados em outros 24 países

No Brasil: 13 casos suspeito, 16 descartados. Nenhuma confirmação

Além da América Latina, a África é o único continente que não teve confirmações.

Confira os principais sintomas e os cuidados para evitar o coronavírus.

*Com informações do G1