Artur Dias
Do Mais Goiás

Bares, distribuidoras, conveniências e restaurantes de Aparecida terão que fechar mais cedo

Distribuidoras e lojas de conveniência poderão funcionar até às 22 horas. Bares e restaurantes fecham às 23 horas

Aparecida de Goiânia adere à Lei Seca
(Foto: Reprodução)

O município de Aparecida de Goiânia irá adotar o formato de Lei Seca proposto pelo estado a partir da próxima segunda-feira (15). A decisão foi tomada pelo Comitê Municipal de Prevenção e Enfrentamento da Covid-19 da cidade em reunião realizada na tarde desta sexta-feira (12).

Pelo novo decreto, distribuidoras de bebidas e lojas de conveniência poderão funcionar até às 22 horas. Já os bares, restaurantes e similares podem funcionar até às 23 horas. A medida irá valer até que o indicador R (índice sanitário que mostra o número de contágios causados por uma pessoa infetada) esteja abaixo de 1. Hoje ele está em 1,2. Quando o objetivo for atingido, voltam a valer as regras vigentes desde agosto.

O objetivo, de acordo com o superintendente de Atenção à Saúde e membro do Comitê Gustavo Assunção, é reduzir a aglomeração de pessoas e a disseminação da Covid-19. Ele ressaltou também que é fundamental que bares, restaurantes e demais estabelecimentos continuem a cumprir as normas sanitárias.

“Além da redução do horário, os estabelecimentos precisam continuar obedecendo todas as regras sanitárias para evitar a transmissão da covid-19 como controle do acesso de pessoas, medição da temperatura das pessoas, disponibilização de álcool em gel e manter o distanciamento entre as mesas. Pela portaria continuam proibidos shows musicais ao vivo e pessoas consumindo em pé, sem acomodação”.

O comitê afirmou também que a fiscalização estará presente no município e que irá autuar e aplicar punições administrativas em que estiver descumprindo a norma. Entre as penas estão multas, interdições e cassação de alvarás.

Lei seca no município

O município já havia se posicionado a favor da Lei Seca desde o anúncio do governador Ronaldo Caiado (DEM), no dia 26 de janeiro. Apesar disso, a decisão foi tomada 17 dias depois. Até então, os estabelecimentos podiam funcionar até a meia noite.