Jessica Santos
Do Mais Goiás

Bar tem show ao vivo, pista de dança e aglomeração em Anápolis; vídeo

Prefeitura diz que vai verificar se local tem alvará de funcionamento. Agentes de fiscalização devem ir até o estabelecimento para garantir o cumprimento dos protocolos de segurança

Show ao vivo, aglomeração e clientes sem máscaras. Assim foi cenário registrado em um bar no Setor Vila Jussara, no Centro de Anápolis. (Foto: reprodução)
Show ao vivo, aglomeração e clientes sem máscaras em um bar no Setor Vila Jussara, no Centro de Anápolis no início do mês (Foto: reprodução)

Show ao vivo, aglomeração e clientes sem máscaras. Assim foi cenário registrado no último final de semana, em um bar localizado no Setor Vila Jussara, no Centro de Anápolis. O estabelecimento, que não teve o nome divulgado, funcionava com a capacidade acima da permitida. Enquanto isso, a cidade está perto de atingir a marca de 9 mil confirmações acumuladas do novo coronavírus e 208 mortes causadas pela covid-19.

Após mais de 4 meses sem autorização para funcionar, bares e restaurantes de Anápolis puderam reabrir as portas para o público em agosto, sob a condição de cumprir protocolos e medidas de higiene para evitar a propagação do coronavírus. Desde então, os estabelecimentos foram obrigados a manter o distanciamento entre as pessoas, limitar a capacidade máxima de clientes, além de promover higienização do local.

Imagens que circulam nas redes sociais mostram um bar da cidade desrespeitando as determinações exigidas em decretos municipal e estadual quanto ao uso de máscara e aglomeração. Nos registros, as pessoas estão sem máscara. Com direito a show ao vivo. É possível ver pessoas dançando e próximas umas das outras.

Em nota, a Prefeitura de Anápolis informou que o local trata-se de um estabelecimento novo. O texto diz que a fiscalização vai verificar se o proprietário possui os alvarás exigidos para abertura. Os agentes também vão até o bar para garantir o cumprimento dos protocolos de segurança.

Também por meio de nota, a Associação de Bares e Restaurantes de Anápolis (Abra) afirmou que não representa o bar em questão e desconhece o proprietário do estabelecimento.

A entidade disse, ainda, que repudia qualquer comportamento contrário às determinações e informou que está buscando cumprir as regras definidas pela Vigilância Sanitária juntamente com os associados. “Apoiamos a penalização individual daqueles que não estão cumprindo as determinações legais”, finalizou.