Murillo Soares
Do Mais Goiás

‘Baby’: Netflix é acusada de glamurizar tráfico sexual em nova série

Em carta enviada à Netflix, sobreviventes do tráfico sexual acusaram a plataforma de usar "dois pesos e duas medidas" para tratar abuso e assédio

Em carta a executivos da Netflix, sobreviventes de tráfico sexual exigiram que a plataforma de streaming suspenda sua nova série, Baby. De acordo com as vítimas, a produção poderia glamurizar o abuso contra crianças.

A trama de Baby é inspirada em um escândalo sexual envolvendo adolescentes na Itália. No caso, jovens teriam se prostituído para comprar roupas e celulares. Como desfecho, oito traficantes foram presos e o líder do grupo ficou em reclusão por 10 anos.

Na carta enviada à Netflix, os sobreviventes do tráfico sexual apontaram que a empresa estaria usando “dois pesos e duas medidas” para tratar de abuso e assédio. O texto cita a demissão do ator Kevin Spacey, protagonista de House Of Cards, um dos carros-chefes do catálogo da plataforma.

“A Netflix recentemente demitiu Kevin Spacey. Produzir agora um show que glorifica o tráfico sexual de menores e chamar isso de entretenimento ousado é o ápice da hipocrisia”, disse Lisa Thompson, vice-presidente do Centro Nacional sobre Exploração Sexual dos Estados Unidos. (com informações do Terra)