Murillo Soares
Do Mais Goiás

Avril Lavigne canta ‘Breakaway’ ao vivo pela primeira vez em nova turnê

A canção, originalmente escrita pela canadense, foi passada à cantora Kelly Clarkson em 2004

Avril Lavigne canta Breakaway ao vivo pela primeira vez na Head Above Water Tour. Música fez sucesso com Kelly Clarkson
Avril Lavigne canta Breakway ao vivo pela primeira vez na Head Above Water Tour. Música fez sucesso com Kelly Clarkson

Avril Lavigne prometeu e cumpriu! Nesta terça-feira (17), durante a Head Above Water Tour, a popstar cantou a faixa Breakaway ao vivo pela primeira vez. A canção foi originalmente escrita por ela, mas repassada à cantora Kelly Clarkson em 2004.

Breakaway estava em uma tracklist preliminar do disco Let Go, o primeiro de Avril Lavigne. Uma versão demo – crua; mal produzida e não terminada – da canção circulou na internet por anos, até que em 2013, uma versão completa chegou aos ouvidos dos fãs.

Agora, os mesmos admiradores puderam ouvir e ver Avril cantando a faixa ao vivo. A cantora havia feito esta promessa antes de sair em turnê, numa entrevista ao canal estadunidense KTLA.

Assista à primeira performance de Breakaway na voz de Avril Lavigne:

Como Breakaway foi parar nas mãos de Kelly Clarkson?

No processo de composição do disco Let Go (o mesmo que tem hits como Complicated e I’m With You) Avril Lavigne acabou escrevendo Breakaway. Ela e a gravadora acharam que a faixa não se encaixaria com as demais faixas e com a proposta do álbum, então, a engavetaram.

Um das justificativas que Lavigne deu para isso é que o produto final estaria parecido com uma “música de igreja”.

Em 2002, Breakaway também foi gravada pela cantora Samantha Moore. Entretanto, esta versão também não chegou a ser lançada oficialmente.

Só em 2004, esta faixa caiu nas mãos de Kelly Clarkson, que a gravou como trilha-sonora do filme O Diário da Princesa 2. O buzz foi tanto que a canção entrou na tracklist e deu nome ao segundo disco de estúdio da cantora.

Na mesma entrevista à KTLA, Avril foi questionada se não era estranho escrever uma faixa e depois assisti-la fazer sucesso na voz de outro artista. “Eu fiquei, tipo,… Talvez eu deveria ter ficado com essa para mim”, brincou. “Kelly é uma cantora tão incrível e foi legal. É algo que eu adoro fazer como compositora”, disse.