Avião que aterrissou na GO-70 já tinha registro de outro pouso forçado

Em todas as duas situações de pouso forçado o avião prefixo apresentou falha no motor. Cenipa investiga a ocorrência


Jessica Santos
Do Mais Goiás | Em: 23/05/2019 às 10:55:47

(Foto: Corpo de Bombeiros)
(Foto: Corpo de Bombeiros)

O avião EMB – 711b “Corisco” que precisou aterrissar na GO-070, em Inhumas, na manhã desta quarta-feira (22), é reincidente em pousos forçados. Segundo as ocorrências do site do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), há ao menos um outro registro de caso semelhante. O pouso forçado, de acordo com o site, aconteceu em 2012, em Santa Cruz do Arari, no Pará.

Conforme o Cenipa, em todas as duas situações de pouso forçado o avião prefixo PT-NRK apresentou falha no motor. No primeiro caso, no entanto, a aeronave não pertencia ao atual dono, um empresário paraense que não teve o nome divulgado, mas sim a uma empresa de táxi aéreo.

(Foto: Reprodução/Site Cenipa)

Por meio de nota, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) informou que a aeronave comercial com capacidade para 4 pessoas possui Certificado de Aeronavegabilidade válido até 2025. Já a Inspeção Anual de Manutenção está legal até março de 2020. Ainda segundo o órgão, o avião possui registro de atividade aérea privada.

Ao Mais Goiás, a Força Aérea Brasileira (FAB) disse que investigadores do Sexto Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (SERIPA VI), órgão regional do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), realizam a ação inicial da ocorrência envolvendo a aeronave.

A investigação irá “fotografar cenas, retirar partes da aeronave para análise, reunir documentos e ouvir relatos de pessoas que possam ter observado a sequência de eventos”. Em nota, o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) informou que a conclusão da investigação depende da complexidade do acidente.

O caso

O piloto da aeronave precisou fazer um pouso forçado na manhã desta quarta-feira (22), na GO-070, em Inhumas, alegou para os bombeiros que o motor do avião apresentou uma pane e precisou fazer a manobra de emergência. Outras duas pessoas estavam a bordo do veículo no momento do pouso. Ninguém ficou ferido.

Segundo informações do Corpo de Bombeiros, o avião saiu de Goiânia e faria parada em Gurupi (TO) antes de seguir viagem até o destino final, no município de Rio Maria (PA). Depois de apresentar falha no motor, a aeronave entrou na GO-070 e fez pouso forçado em uma região desabitada. Na ocasião, uma das rodas do avião ficou presa em uma canaleta da rodovia e bloqueou uma das faixas da estrada. Aos militares, o piloto alegou que o avião havia acabado de sair da manutenção.

Ainda de acordo com a corporação, a versão apresentada pelo piloto não pôde ser confirmada até o momento, pois os agentes não tiveram acesso ao plano de voo.

Nota FAB

Investigadores de matrícula PT-NRK, que pousou na manhã desta quarta-feira (22/05) na rodovia GO-070, nas proximidades de Inhumas (GO).

A Ação Inicial tem por objetivo coletar dados: fotografar cenas, retirar partes da aeronave para análise, reunir documentos e ouvir relatos de pessoas que possam ter observado a sequência de eventos.
A investigação realizada pelo CENIPA tem o objetivo de prevenir que novos acidentes com as mesmas características ocorram.

A necessidade de descobrir todos os fatores contribuintes garante a liberdade de tempo para a investigação. A conclusão de qualquer investigação conduzida pelo CENIPA terá o menor prazo possível, dependendo sempre da complexidade do acidente.