FolhaPress

Avião militar cai na Argélia e deixa 257 mortos

É o maior acidente, em número de vítimas, dos últimos quatro anos, desde que um avião da Malaysia Airlines que caiu após ser atingido por um míssil na Ucrânia, deixando 298 mortos em julho de 2014

A queda de um avião militar próximo a cidade de Argel, capital argelina, na manhã desta quarta-feira (11) deixou 257 mortos, disse o Ministério da Defesa local.

É o maior acidente, em número de vítimas, dos últimos quatro anos, desde que um avião da Malaysia Airlines que tinha saído de Amsterdã com destino a Kuala Lumpur caiu após ser atingido por um míssil na Ucrânia, deixando 298 mortos em julho de 2014.

A maior parte dos mortos é de soldados do Exército argelino. Entre as vítimas estão também ao menos 26 membros do Polisario, um grupo apoiado pelo governo argelino que luta pela independência do Saara Ocidental, território disputado com o vizinho Marrocos.

O avião, um Ilyushin Il-76 de origem russa, caiu em uma fazenda logo após decolar da base militar de Boufarik, no norte do país, a 30 quilômetros de Argel.
Ele tinha como destino a região oeste do país, próxima da fronteira com o Saara Ocidental, mas não está claro ainda em qual cidade deveria pousar.

Não há informações ainda sobre o número exato de pessoas a bordo ou se há pessoas feridas. Também não há detalhes obre a causa do acidente.

Em fevereiro de 2014, 77 pessoas -entre militares e seus familiares- morreram na queda de um Hercules C-130 do exército argelino a 500 quilômetros da capital Argel.