FolhaPress

Autópsia revela que Naya Rivera levantou o braço e gritou por socorro

Ela estava em um barco com seu filho, Josey, de quatro anos, quando entrou no lago Piru, na Califórnia, e se afogou

O relatório da autópsia do corpo da atriz Naya Rivera revela que a atriz levantou o braço e gritou por socorro antes de morrer afogada. (Foto: Divulgação)

O relatório da autópsia do corpo da atriz Naya Rivera (1987-2020), feito pelo legista do condado de Ventura e divulgado nessa sexta-feira (11), afirma que a atriz da série Glee (2009-2015) levantou o braço e gritou por socorro antes de se afogar nas águas do Lago Piru, na Califórnia, em 8 de julho.

Ela estava em um barco com seu filho, Josey, de quatro anos. Os dois entraram juntos no lago, mas a atriz o colocou de volta na embarcação que havia alugado. De acordo com o site Deadline, o relatório afirma que o menino viu a mãe erguer o braço e gritar “socorro”.

“A falecida então desapareceu na água”, diz o documento, que também afirma que Naya teve alguns problemas de saúde, como vertigem e uma infecção sinusal recente.

Os testes toxicológicos apontaram a existência em seu organismo de pequenas quantidades do ansiolítico diazepam e do inibidor de apetites fentermina, um derivado da anfetamina. Mas a autópsia afirma que as medicações e seu quadro clínico não foram os responsáveis por sua morte.

Ainda de acordo com os documentos, o plano inicial de Naya era fazer um churrasco com o filho naquela região –a polícia encontrou um saco de carvão no carro da atriz e uma sacola com alimentos no barco.

Um funcionário do local onde ela alugou o veículo afirmou que ofereceu um colete salva-vidas a Naya, o qual ela recusou. Porém, o homem ainda assim entregou o colete a ela. O item também foi encontrado no barco.

O corpo da intérprete de Santana em Glee foi encontrado flutuando em uma área do lago que tinha pouco mais de nove metros de profundidade. O gabinete do xerife do condado de Ventura acredita que ela tenha ficado presa em uma densa vegetação subaquática por vários dias até ser encontrada morta, flutuando.

Morte por afogamento

Naya Rivera foi sepultada em 24 de julho no Forrest Lawn Memorial Park, em Hollywood Hills. Os detalhes da necrópsia feita no corpo da atriz foram divulgados uma semana depois. O exame confirmou que a atriz se afogou até a morte “em minutos” no lago Piru, em Los Angeles, nos Estados Unidos.

A certidão de óbito da atriz também listou que o afogamento foi acidental, sem causas ou doenças subjacentes, e que não havia drogas ou álcool em seu organismo.

Rivera desapareceu no dia 8 de julho, enquanto fazia um passeio de barco com o filho, Josey, de 4 anos de idade. O garoto foi encontrado dormindo na embarcação alugada pela atriz vestindo seu colete salva-vidas, mas não havia vestígios da mãe.

Após o menino dar pistas para a polícia de que nadou com ela e a viu desaparecer, as autoridades começaram uma busca pelo local e encontraram seu corpo cinco dias depois. Naya foi homenageada à beira do lago por familiares, que quebraram o silêncio sobre a sua morte dias depois.

O cemitério escolhido para o sepultamento da atriz também é a última morada de muitas estrelas do mundo do entretenimento, como Paul Walker, Lucille Ball, Liberace, Britany Murphy, Carrie Fisher, David Carradine, Bette Davis e Buster Keaton.