FolhaPress

Australiano está em estado grave após atropelamento em Copacabana

De acordo com o boletim médico, o australiano de 68 anos respira por aparelhos. Ele não teve o nome revelado. No acidente, um bebê de oito meses morreu.

Um australiano está internado em estado grave no Hospital Miguel Couto, no Leblon, zona sul do Rio. Ele é uma das vítimas do atropelamento ocorrido na noite de quinta (18) na praia de Copacabana, um dos cartões-postais da cidade.

De acordo com o boletim médico, o australiano de 68 anos respira por aparelhos. Ele não teve o nome revelado.

No acidente, um bebê de oito meses morreu. A mãe da criança, Niedja da Silva Araújo, está internada em estado grave. Segundo balanço da Secretaria Municipal de Saúde, 17 pessoas ficaram feridas no atropelamento.

Até o início da manhã desta sexta-feira (19), dez pessoas continuavam internadas em dois hospitais públicos do Rio.

Antonio de Almeida Anaquim, 41, que dirigia o carro, prestou depoimento até a manhã desta sexta na 12ª Delegacia de Polícia, em Copacabana. Ele responderá por homicídio culposo, quando não há intenção de matar, em liberdade. Segundo um agente, o motorista sofreu ataque epilético antes de perder o controle do carro na avenida Atlântica.

CARTEIRA SUSPENSA
Uma mulher, que seguia no banco do carona, disse que Anaquim teria desmaiado após sofrer o ataque epilético. Ele está com a carteira de habilitação suspensa desde maio de 2014, de acordo com o Detran.

No site do órgão, a carteira do motorista está bloqueada. Ele perdeu 62 pontos e foi multado 14 vezes nos últimos cinco anos.