FolhaPress

Atleta queniano é 1º caso de doping nos Jogos de Tóquio-2020

O velocista queniano Mark Odhiambo testou positivo para testosterona e seus metabólitos

Foto: Reprodução/Twitter SafaricomPLC

O velocista queniano Mark Odhiambo testou positivo para testosterona e seus metabólitos (esteroide), naquele que é o primeiro caso de doping detectado nos Jogos de Tóquio-2020, informou a Agência de Controles Internacionais (ITA, na sigla em inglês) em nota divulgada neste sábado (31).

Odhiambo foi suspenso provisoriamente a poucas horas de competir nas séries de 100 m.
A amostra foi coletada em 28 de julho, em Tóquio, com os Jogos já inaugurados, detalha a ITA, responsável por todo programa antidoping para esta edição olímpica.
O atleta de 28 anos, que tem uma melhor marca pessoal de 10 segundos e 5 centésimos nos 100 me, apresentou recurso ao Tribunal Arbitral do Esporte (TAS, na sigla em inglês).

É o segundo caso de doping que afeta um atleta queniano em Jogos Olímpicos. Em Sydney-2000, Simon Kemboi foi excluído antes de disputar o revezamento 4 x 400 m.
Poucas horas antes do anúncio do positivo de Odhiambo, a nigeriana Blessing Okagbare foi suspensa, provisoriamente, após um controle positivo para hormônio do crescimento feito em 19 de julho. O caso ocorreu durante o período olímpico, mas fora das instalações específicas dos Jogos de Tóquio.