Do Mais Goiás

Atingido nas costas, Alex ficou 3 dias sem sentir pernas

De acordo com jogador, sensibilidade era zero quando chegou à capital paranaense

O meia do Coritiba, Alex, ainda sofre com a contusão sofrida contra o Flamengo, na última quarta-feira. O capitão do time paranaense, que chegou a ficar internado em hospital do Rio de Janeiro, afirmou que ficou preocupado com a lesão, pois ficou três dias sem sentir a perna. De acordo com ele, a sensibilidade era zero quando chegou à capital paranaense.

“Não sentia nem os dedos do pé. Hoje estou um pouco mais tranquilo. Após o jogo, quarta, quinta e sexta-feira, foi bem difícil e (fiquei) bem preocupado. Mas hoje, segunda-feira, passados cinco dias, estou um pouco mais tranquilo. Satisfeito com a evolução”, disse o meia.

Alex entrou em campo na partida válida pelas oitavas de final da Copa do Brasil aos 12 minutos do segundo tempo, logo após o Flamengo marcar o segundo gol, no lugar de Martinuccio. Aos 32, o meia foi atingido nas costas pelo zagueiro Chicão. Na sequência, o time carioca fez 3 a 0.

Como o técnico Marquinhos Santos já havia feito as três alterações permitidas, Alex permaneceu em campo até o fim da partida e não foi relacionado para a decisão por pênaltis. O meia deixou o Maracanã em uma cadeira de rodas, passou a noite no hospital e recebeu alta na quinta-feira.

“A dor foi aumentando a partir do momento que o jogo ia passando. Eu senti tanta dor após o jogo indo para o hospital, que não tenho o jogo vivo na minha cabeça. Por exemplo, se você me perguntar a sequência e como foram as penalidades eu não me lembro”, disse.

O meia ressaltou também que sofreu falta no lance. Ele não viu, porém, maldade do zagueiro do Flamengo. “Na minha cabeça eu não concebo um atleta entrar de maneira maldosa para machucar um companheiro de profissão. O do Zúñiga eu vi na televisão, acompanhando a Copa do Mundo, foi um lance muito forte, mas também não acredito que ele tenha ido com a intenção de machucar o Neymar.”

RECUPERAÇÃO – De acordo com o Coritiba, o capitão do time passou por uma série de exames que constataram uma contusão lombar. Com dores, o atleta ficou fora da partida contra o Bahia, neste domingo. Ele foi reavaliado pelos médicos do clube nesta segunda-feira. A expectativa é que nos próximos três dias o meia evolua em relação a esse quadro e que apresente menos dores.

Até lá, o atleta continuará fazendo fisioterapia todos os dias e com acompanhamento diário dos médicos. Segundo ele, a maior preocupação agora é voltar a andar normalmente. “A minha previsão é poder recuperar o movimento normal de um ser humano qualquer. É aquela coisa de bebezinho. Sentar e levantar sozinho. Começa engatinhar, começa caminhar e depois vai correr” disse.